Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

«Grandes Quintas» vai ter edição especial para assinalar parceria com Guimarães Capital Europeia da Cultura



A Sociedade Agrícola Casa d’Arrochella, produtora dos vinhos Grandes Quintas, tornou-se Parceiro Oficial de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. O protocolo assinado com a Fundação Cidade de Guimarães, entidade responsável pelo evento cultural, e com o Coliseu dos Recreios prevê que a Casa d’Arrochella, através dos seus produtos e das suas acções, promova a divulgação de Guimarães 2012.
Como forma de assinalar uma data tão importante para a cidade de Guimarães, a Casa d’Arrochella conta lançar em 2012 uma edição especial do Vinho Grandes Quintas, com um packaging especial que faça alusão a esta parceria.
“Se em 1852, quando Guimarães foi elevada a Cidade, coube à família Arrochella fazer as honras da casa, em 2012 e passados 160 anos, quando Guimarães for elevada a Capital Europeia da Cultura, caber-nos-á honrar a nossa Cidade com um vinho de excelência”, sublinha Bernardo de Arrochela Alegria, administrador da empresa.
Um evento de tão grande relevância a nível nacional e internacional como é o caso de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura não poderia deixar de merecer a atenção da Casa d’Arrochella, não só pelo prestígio inerente a este tipo de iniciativa, mas também devido às origens vimaranenses dos seus proprietários e às fortes ligações que estes ainda mantêm à cidade.
Bernardo de Arrochella Alegria, administrador da Casa d’Arrochella e também do Coliseu dos Recreios, sublinhou o orgulho sentido pelo facto de Guimarães ser, durante um ano, palco de acontecimentos culturais de enorme relevo: “A nossa paixão e entusiasmo pelo Douro Superior não nos fazem esquecer a nossa origem vimaranense e o enorme orgulho de Guimarães ser Capital Europeia da Cultura em 2012 por mérito próprio”. Recorde-se que o Palácio Vila Flor, um dos monumentos mais carismáticos da cidade-berço, que alberga hoje um Centro Cultural de referência a nível nacional, já pertenceu à família Arrochella.
De resto, estas fortes ligações a Guimarães contribuíram para o protocolo agora assinado, que prevê que a partir do final deste ano a Casa d’Arrochella promova, através dos seus vinhos, uma série de acções destinadas a divulgar Guimarães 2012. Acções que vão ocorrer também no Coliseu de Lisboa, parceiro privilegiado que vai colaborar na divulgação do evento, venda de bilhetes e promoção conjunta de espectáculos que possam acorrer em 2012 em Lisboa e em Guimarães.
Sociedade Agrícola Casa d’Arrochella
Com cerca de 600 hectares, 115 dos quais de vinha, distribuídos por cinco quintas – Quinta do Cerval, Quinta do Nabo, Quinta das Trigueira, Quinta de Vale d´Arcos e Quinta da Peça –, a Casa d’Arrochella integra-se numa nova geração de produtores de vinho da Região Demarcada do Douro. É na sub-região do Douro Superior, entre Vila Flor, Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa que o projecto é desenvolvido com a paixão e o envolvimento cultural de quem tem uma ligação secular ao Douro. A sua adega, totalmente equipada segundo os mais rigorosos critérios em vigor, tem capacidade para a produção de cerca de 300 mil litros, com dois lagares de granito e cubas de fermentação em inox.
Resta referir que o acompanhamento técnico às vinhas é da responsabilidade do eng. Luís Carvalho, uma autoridade nesta área, enquanto os vinhos são produzidos sob a supervisão do conceituado enólogo duriense Luís Soares Duarte.