Número total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Vinhos da Quinta do Portal premiados em concursos internacionais de prestígio



Os vinhos da Quinta do Portal continuam a somar prémios nos mais prestigiados concursos internacionais de vinhos.
No «Decanter World Wine Awards», promovidos pela prestigiada revista inglesa Decanter, o Portal Moscatel Reserva 2000, arrecadou um «Regional Trophy», um dos prémios mais cobiçados, entendido como os melhores dos “ouros”, por ter sido considerado o Melhor Vinho Fortificado de Portugal (acima de 10 euros). Neste concurso, muito considerado por força do painel de jurados que o torna numa das mais emblemáticas competições mundiais, outros vinhos deste produtor duriense mereceram distinções. O Quinta do Portal Porto 10 anos mereceu uma medalha de prata e o Quinta do Portal Reserva 2008, o Quinta do Portal Tinta Roriz 2008 e o Quinta do Portal Touriga Nacional 2009 foram distinguidos com medalhas de bronze.
Já no «International Wine Challenge 2011», um dos concursos independentes de vinhos mais influentes do mundo, que decorreu em Londres, os néctares da Quinta do Portal alcançaram sete medalhas, quatro de prata e três de bronze. Quinta do Portal Grande Reserva 2007, Malvis Tinto Reserva 2007, Quinta do Portal Touriga Nacional 2009 e Portal Moscatel Reserva 2000 foram os vinhos agraciados com medalhas de prata, enquanto o Peccatore Tinto Reserva 2007, o Quinta do Portal Reserva Tinto 2008 e o Quinta do Portal Tinta Roriz 2009 alcançaram medalhas de bronze.
Sediada em Celeirós do Douro, Sabrosa, a Quinta do Portal dedica-se ao conceito boutique winery, e, até há pouco tempo, especialmente à produção de vinhos DOC Douro, vinhos do Porto de categorias especiais e moscatéis. Mais recentemente começou a produzir azeite e conta, ainda, no seu projecto com uma vertente enoturística assente em duas unidades de turismo que têm merecido vários prémios. Os galardões conquistados nacional e internacionalmente pelos seus vinhos têm conferido a esta empresa uma marca de qualidade e distinção.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Quinta da Alorna a produzir vinhos de qualidade desde 1723






O projecto vitivinícola da Quinta da Alorna desenvolve-se em terras ribatejanas, onde a vinha e o vinho têm uma presença marcada e marcante em quase toda a região. Sediada em Almeirim, a Quinta da Alorna existe desde 1723, tendo uma gestão conduzida por profissionais especializados, apesar de manter a sua componente familiar que data de há séculos. Para lá da vitivinicultura, alarga a sua actividade a outras áreas como a agricultura e floresta, contando ainda com um centro equestre.
A quinta deve o seu nome ao primeiro proprietário, D. Pedro de Almeida, vice-rei da Índia, a quem D. João V concedeu o título de I Marquês de Alorna por actos de bravura na tomada da praça-forte de Alorna, na Índia. Tendo comprado o Casal de Vale de Nabais em 1723, quando regressou a Portugal D. Pedro de Almeida fez dele o núcleo central de um vasto grupo de propriedades onde plantou as primeiras vinhas, mudando-lhe o nome para Quinta da Alorna.
No palácio da quinta, de estilo sóbrio mas distinto, nasceram e viveram várias gerações de Alornas, incluindo D. Leonor (1750-1839), Marquesa de Alorna, notável poetisa e pintora, que aqui escreveu algumas das obras que a tornariam célebre.
Este é o cenário onde hoje prosperam 260 hectares de vinha, que correspondem a uma capacidade de produção que ronda os 1.5 milhões de litros, muito por força dos sucessivos investimentos que foram sendo feitos na adega desde 2001 equivalendo a cerca de cinco milhões de euros. A vinha conta com castas como a Touriga Nacional, Castelão, Trincadeira, Tinta Miúda, Cabernet Sauvignon, Syrah, Tinta Roriz e Alicante Bouschet, entre as tintas. As castas brancas que dão origem a alguns dos vinhos da Quinta da Alorna são Fernão Pires, Arinto, Verdelho, Trincadeira das Pratas e Chardonnay. Recentemente foram introduzidas novas castas, nomeadamente, Marsanne e Moscatel.
A produção está orientada, sobretudo, para os vinhos tintos e rosés, que são responsáveis por 70% da produção, sendo os restantes 30% de vinhos brancos, num volume de negócios que em 2010 rondou os quatro milhões de euros.
Os vinhos da Quinta da Alorna estão presentes em 20 países, ocupando as exportações uma importante fatia do volume de negócios da empresa: 57%. Suécia, Alemanha, Canadá, Angola, Bélgica, Suíça, Polónia, Holanda, Reino Unido, Estados Unidos da América, Brasil, São Tomé e Príncipe, Macau, Finlândia, Dinamarca, Noruega, Japão, China, Malásia e Dinamarca são os países onde é possível encontrar os vinhos da Quinta da Alorna.

Restaurante Food & Friends associa-se ao Porto Restaurant Week




Mais uma edição e mais uma presença do Restaurante Food & Friends do Hotel Holiday Inn Porto Gaia no «Porto Restaurant Week», que decorre de 19 a 28 de Maio. A boa adesão registada no ano transacto ditou nova participação num evento que tem lugar em várias cidades do mundo e que procura oferecer aos consumidores a possibilidade de degustar refeições requintadas, em restaurantes de nomeada, a um preço muito abaixo daquele que é praticado fora desta época.
A ementa, que está disponível ao almoço e ao jantar, consta de uma entrada composta por uma alheira de caça sobre puré de maçã reineta ou crocante de pão alentejano com ovo escalfado e chutney de tomate e cebola roxa. O prato principal são filetes de salmão em polme de sésamo, com risotto de tomate e manjericão, ou medalhões de porco preto salteados com migas de poejo e tomate. Para sobremesa as sugestões passam por creme de café, mascarpone e amareto em doce sopa de morangos frescos e hortelã, ou papos de anjo em creme de ovos e sorvete de limão.
O menu tem um preço de19+1 euros. O «+1» tem um cariz social, e contribui para ajudar instituições de solidariedade. Uma oportunidade para visitar o Restaurante Food & Friends, de um hotel que muito recentemente passou a integrar uma das maiores cadeias hoteleiras mundiais, a InterContinental Hotels Group (IHG).

O Holiday Porto Gaia:

O Holiday Inn Porto Gaia situa-se na zona residencial de Vila Nova de Gaia. As áreas do lobby, restaurante e bar foram remodeladas, criando assim um espaço ainda mais acolhedor para os clientes. Neste mês, o hotel, ex-Meliá Gaia Porto, passou a integrar o gigante hoteleiro IHG, alargando os seus horizontes em termos de mercado e de potenciais clientes, uma vez que o cartão de fidelização da IHG, o «Priority Club, conta com uma carteira de clientes que ronda os 50 milhões de pessoas.

Casa das Pipas revalida galardão chave verde pelas boas práticas ambientais



As preocupações e medidas ambientais aplicadas pelo produtor de vinhos duriense Quinta do Portal voltaram a ser reconhecidas pela Associação Bandeira Azul da Europa, que voltou a atribuir o galardão «Chave Verde» à unidade hoteleira de enoturismo Casa das Pipas.
Há quatro anos consecutivos que a Casa das Pipas vem ganhando este prémio, o que se explica pela constante preocupação com a sustentabilidade ecológica, visível na preocupação com a redução e separação de resíduos para reciclagem, no uso racional de bens de consumo como a água e a electricidade, bem como numa pedagogia global junto dos seus hóspedes, fornecedores e visitantes de todo o complexo.
Com treze quartos, a Casa das Pipas está situada em Celeirós do Douro, concelho de Sabrosa, no coração do Douro Património Mundial da Humanidade. É com esta realidade excitante como sala de visitas que uma casa feita de xisto, onde o vinho e a vinha são presença constante, seja na decoração, seja na fachada, que a sociedade Quinta do Portal convida a uma visita para desfrutar da paisagem deslumbrante do Alto Douro Vinhateiro, num ambienta familiar e propício ao descanso.
A Casa das Pipas dispõe de todas as comodidades de uma unidade hoteleira moderna, onde se inclui piscina e ginásio. A Quinta do Portal tem ainda uma outra unidade de enoturismo, mais pequena, a Casa do Lagar, mas igualmente charmosa e requintada.
Para além desta distinção «Chave Verde», a Casa das Pipas já conquistou o prestigiado prémio «Best of Wine Tourism» e o complexo enoturístico da Quinta do Portal foi considerado pela revista Forbes como um dos melhores dez destinos vinhateiros do mundo. Deste complexo faz parte um armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira, recentemente inaugurado, e que valeu o Prémio de Arquitectura do Douro 2011.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Hotel Holiday Inn Porto Gaia serve brunchs no Food & Friends



O restaurante Food & Friends, do Hotel Holiday Inn Porto Gaia, ex-Meliá Gaia Porto, vai introduzir um novo conceito na ementa de domingo. Atento às particularidades de domingo e de uma refeição mais tardia mas igualmente suculenta, desde Maio que o Food & Friends serve brunchs. Por apenas 15,50 euros por pessoa, tem à disposição, um variado buffet de saladas simples e compostas, quiches, empadas, fritos variados, tartes variadas, sandes de atum e sandes de frango. Depois de um caldo verde, o prato principal é um delicioso arroz de pato, terminando a refeição com uma mesa de doces tradicionais, fruta fresca e laminada.
O Hotel Meliá Gaia Porto passou em Maio a chamar-se Holiday Inn Porto Gaia, por força da sua integração na cadeia hoteleira internacional InterContinental Hotels Group (IHG). Terminado o contrato com o grupo Sol Meliá, a administração do hotel optou pela integração naquele que é um dos maiores grupos hoteleiros a nível mundial e que conta no seu portfólio com mais de quatro mil hotéis espalhados por todos os cantos do mundo.
Para esta unidade hoteleira instalada em Gaia, o novo contrato, em regime de franchising, é uma possibilidade de alargar horizontes, uma vez que a IHG tem uma expressão mundial, espelhada, designadamente, nos cerca de 50 milhões de clientes aderentes ao cartão de fidelização da cadeia, o «Priority Club».
A IHG passa, assim, a contar com nove unidades hoteleiras no nosso país, o que é uma prova clara do investimento que está a ser feito pelos seus responsáveis em Portugal, acreditando nas potencialidades que o País tem neste sector.
O Hotel Holiday Inn Gaia Porto renovou recentemente o lobby e a área de restauração, que conta agora com dois espaços bastante acolhedores e ideais para desfrutar da boa gastronomia e para conviver: o restaurante «Food & Friends» e zona do bar. Esta unidade hoteleira situa-se na zona residencial de Vila Nova de Gaia e goza de uma localização que permite aos clientes usufruir de uma das melhores vistas panorâmicas sobre as cidades do Porto e Gaia.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Caves Transmontanas lançam Branco Vértice Grande Reserva 2009





Branco Vértice Grande Reserva 2009 com cerca de 4.000 garrafas de produção é o mais recente néctar que o produtor duriense Caves Transmontanas vai levar até aos apreciadores de bons vinhos. Este vinho, na senda do que preside à filosofia das Caves Transmontanas, resulta de um lote seleccionado de duas castas: Gouveio e Viosinho. As uvas são provenientes da região do Cimo Corgo, as vinhas plantadas em solos graníticos e de transição e submetidas a um clima sub-húmido seco, mesotérmico, com moderado excesso de água no Inverno e moderada concentração de eficiência térmica no Verão.
Com um leve toque a madeira, levedura, fruta madura e tropical e uma boca complexa, o Branco Vértice Grande Reserva 2009 deve ser degustado a uma temperatura entre os 12 e os 14 graus.
A recepção das uvas foi efectuada em caixas de 20 quilos. Nas primeiras 24 horas as uvas foram submetidas a um choque térmico até aos oito graus e esmagadas sendo submetidas a uma maceração pelicular de 48 horas. A fermentação alcoólica decorreu em barricas, na sua maior percentagem, ou cubas Inox. O estágio decorre em barricas usadas ou novas nas borras finas (batonnage) prolongando-se o mesmo por cerca de 12 meses.
A história do produtor Caves Transmontanas remonta ao início dos anos 80, num ambicioso projecto de produção de espumantes de qualidade superior. A aliança da Schramsberg Vineyards & Cellars de Napa Valley com as Caves Riba Tua e Pinhão no Alto Douro originaram a fundação das Caves Transmontanas, que começou a sua actividade comercializando espumantes com a chancela de qualidade de uma das mais antigas regiões demarcadas do mundo, mais propriamente o Cimo Corgo.
Atingidos os objectivos iniciais com os espumantes Vértice, rapidamente se passou para a produção de vinhos DOC/Douro, com o mesmo sucesso. A produção traduz-se num cuidado personalizado e com altos padrões de qualidade, atenta ao detalhe em detrimento da produção de massa, factores que ditam que muitas colheitas sejam rejeitadas por não atingirem os patamares de excelência que a empresa impõe ao mercado e a si própria. Resta referir que os espumantes «Vértice» são comercializados, em Portugal, pela Vinalda.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Club Vila Porto entra no roteiro internacional do reggae sound system




Ragga, ragga. Assim se chamará a festa que sexta-feira, 13 de Maio, levará os sons da Jamaica até ao Club Vila Porto, no coração da Baixa da cidade Invicta. Trata-se de uma produção Big Badda Boom, sound system que nasceu há cerca de 5 anos, juntando três elementos que se identificam com a música caribenha, e que já actuaram ao lado de grandes sound systems internacionais e artistas como Big Youth, Max Romeo ou Collie Buddz.

Os espectáculos são caracterizados por uma grande interactividade entre a cabina de som e o público, arrastando para os eventos fãs incondicionais vindos das mais diversas paragens. É dentro deste contexto que o Club Vila Porto quer entrar no roteiro internacional deste movimento, trazendo até ao Vila Porto sound systems das mais diversas proveniências, passando a Invicta a ser um roteiro obrigatório do reggae, à semelhança do que se faz um pouco por toda a Europa. A festa terá início às 23h00 e a entrada custa 5 euros, até às 01h00, e 7, 5 euros até às 02h00.

O Club Vila Porto fica situado na Rua do Dr. Magalhães Lemos, junto ao Teatro Rivoli, a escassos metros da sala de visitas por excelência da cidade, a Avenida dos Aliados. No fim-de-semana que se segue a esta festa, dia 21, apresentará ao público os melhoramentos entretanto realizados, assim como uma renovada equipa de trabalho. Com uma lotação para duas mil pessoas, abre de quinta a sábado, das 22h às 6h.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Meliá Gaia Porto passa a Holiday Inn Porto Gaia, a nona unidade hoteleira do grupo InterContinental em Portugal



O Hotel Meliá Gaia Porto passa a partir de hoje, 1 de Maio, a chamar-se Holiday Inn Porto Gaia, por força da sua integração na cadeia hoteleira internacional InterContinental Hotels Group (IHG).
Terminado o contrato com o grupo Sol Meliá, a administração do hotel optou pela integração naquele que é um dos maiores grupos hoteleiros a nível mundial e que conta no seu portfólio com mais de quatro mil hotéis espalhados por todos os cantos do mundo.
Para esta unidade hoteleira instalada em Gaia, o novo contrato, em regime de franchising, é uma possibilidade de alargar horizontes, uma vez que a IHG tem uma expressão mundial, espelhada, designadamente, nos cerca de 50 milhões de clientes aderentes ao cartão de fidelização da cadeia, o «Priority Club».
A IHG passa, assim, a contar com nove unidades hoteleiras no nosso país, o que é uma prova clara do investimento que está a ser feito pelos seus responsáveis em Portugal, acreditando nas potencialidades que o País tem neste sector.
Na região do Grande Porto, o grupo tem prevista, no Verão, a abertura de uma unidade hoteleira na Baixa do Porto, o InterContinental Palácio das Cardosas, que trará grandes vantagens para os clientes e para o hotel do ponto de vista da concentração de sinergias. Esta unidade hoteleira, que goza de uma localização que permite aos clientes usufruir de uma das melhores vistas panorâmicas sobre as cidades do Porto e Gaia, vai manter o seu staff, dirigido por Mónica Gonçalves.
Estrategicamente situado a escassos minutos das mundialmente conhecidas caves de Vinho do Porto e do Centro Histórico, Património Mundial da Humanidade, o hotel tem também num curto raio de quilómetros os maiores centros de negócios da Região Norte, como a Exponor e o Europarque, afirmando-se como o hotel ideal para negócios ou lazer.
O complexo hoteleiro conta com 179 quartos e um luxuoso Spa com piscina de hidroterapia, tratamentos de saúde e beleza e tratamentos anti-stress. Conta, ainda, com 16 salas de reuniões, uma delas situada no último piso, que permite avistar toda a beleza da cidade do Porto. Recentemente, a zona de restauração e lazer, o Food & Friends, foi totalmente remodelada.
Resta referir que o InterContinental Hotels Group é a maior cadeia de hotelaria do mundo em número de quartos. A IHG, em regime de franchising, gestão ou propriedade detém mais de quatro mil hotéis por todo o mundo. O grupo tem um portfólio de marcas de hotéis de grande reputação, onde se incluem os Hotéis InterContinental, Holiday Inn, Holiday Inn Express, Hotel Indigo, Crowne Plaza, Staybridge Suites e Candlewood Suites, a gestão do maior programa de fidelização de hotéis. O grupo prevê, ainda, alargar a sua oferta com mais 1.300 hotéis durante os próximos anos, o que envolve a criação de 160.000 postos de trabalho.