Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Casa das Pipas convida para visita ao Douro na Páscoaaliando descoberta à boa gastronomia






Um período de descanso no frondoso cenário do Douro é o convite da Casa das Pipas, unidade de enoturismo da Quinta do Portal, para esta Páscoa. E não faltam motivos para uma escapadela ao Douro, com animação para toda a família e a possibilidade de contemplar o serpentear dos vinhedos e apreciar a boa gastronomia local, harmonizada com os vinhos de referência da Quinta do Portal. O programa mais alargado propõe um regime de pensão completa, para três dias/duas noites, com entrada no sábado, 23 de Abril. Depois de uma bebida de boas-vindas o jantar tem lugar no requintado restaurante da Quinta do Portal. O domingo começa com divertimento para os mais pequenos, que terão de andar à caça de ovos de Páscoa pelos jardins fronteiriços à Casa das Pipas, abrindo o apetite para o sofisticado menu especial de Páscoa, onde não falta o tradicional cabrito, confeccionado com um toque gourmet pelo chef Milton Ferreira. Depois de um Folar de carne com saladinha de baby leaves, é então servido o cabritinho assado com alecrim, rosmaninho e tomilho com selecção de legumes da época e batatinhas primor assadas tradicionalmente. Para rematar a refeição, um pão-de-ló cremoso com doce de abóbora, amêndoas e gelado de baunilha. A tarde é novamente dedicada ao lazer, sendo proposto um passeio de barco pelo Douro, seguida de uma visita à adega da Quinta do Portal. Este pacote especial tem um custo de 135 euros por pessoa.
Para quem se deslocar à Quinta do Portal só para a refeição, esta tem um custo de 35 euros, incluindo os vinhos do produtor anfitrião. Para crianças até 12 anos o preço é de 15 euros.
A Casa das Pipas é uma unidade cuja matriz se faz de xisto e que vive o vinho e a vinha a cada detalhe de decoração. A qualidade deste espaço foi já distinguida com o prémio «Best of Wine Tourism» e, mais recentemente, com o galardão «Chave Verde», atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa graças à sua gestão ambientalmente responsável. Também recentemente, a Quinta do Portal foi considerada uma das 100 melhores adegas do mundo.

«Quanta Terra» apresenta dois novos néctares!





«Terra a Terra – Tinto Reserva 2008» e «Quanta Terra – Grande Reserva Branco 2009» são os néctares que a empresa «Quanto Terra – Sociedade de Vinhos, Lda.», localizada na Região Demarcada do Douro, faz agora chegar ao mercado nacional.
Celso Pereira e Jorge Alves, sócios e enólogos desta empresa duriense, acreditam que “o carácter de um vinho é determinado pelo Terroir e a qualidade é determinada pelo homem”.
Assim, e esperando ter o mesmo sucesso que os seus antecessores, o novo «Quanta Terra – Branco Grande Reserva 2009», que fermentou e estagiou em barricas de carvalho francês, novas, de 500 Litros de capacidade, durante 14 meses, apresenta-se de cor citrina e aroma intenso a frutos de polpa branca, damasco, mineral, aroma a pão tostado e baunilha. Na boca apresenta uma excelente acidez, equilibrada por uma belíssima estrutura. Elegante e sério ao mesmo tempo, termina longo e persistente. Com um teor alcoólico de 14,58%, este vinho é produzido a partir das castas Gouveio e Viosinho, as castas tradicionais da Região Demarcada do Douro.
O outro néctar que a «Quanto Terra – Sociedade de Vinhos, Lda.» se orgulha de apresentar é o «Terra a Terra - Tinto Reserva 2008». Das castas Touriga Franca (40%), Tinta Roriz (40%), Touriga Nacional (10%) e Tinta Barroca (10%), este tinto, vindimado manualmente, estagiou durante 12 meses em barricas de carvalho francês.
De cor ruby, o «Terra a Terra - Tinto Reserva 2008» apresenta notas aromáticas muito interessantes a frutos pretos (amora e cereja preta), tabaco preto, especiarias (pimenta branca e cravinho). Na boca mostra-se estruturado, denso e macio, termina longo e frutado. Muito equilibrado, este néctar é um perfeito acompanhante de pratos de carne, caça e toda a cozinha tradicional portuguesa.
«Quanta Terra» no portfólio
da instituição Algarwine
No final do passado mês de Janeiro, quer o «Terra a Terra - Tinto Reserva 2008», quer o «Quanta Terra – Grande Reserva Branco 2009» estiveram em prova na Algarwine, no âmbito do primeiro encontro realizado por esta instituição e dedicado às suas marcas de eleição. Durante a degustação, verificou-se uma excelente receptividade por parte dos agentes da restauração e hotelaria algarvios, razão pela qual estes néctares passam a fazer parte do portfólio daquela instituição algarvia. Refira-se que este evento contou com a participação de mais de 150 profissionais directa ou indirectamente ligados ao sector.
Resta referir que a empresa «Quanto Terra – Sociedade de Vinhos, Lda.» foi constituída em 1999, por Celso Pereira e Jorge Alves, dois reputados enólogos do Douro, depois de terem iniciado uma rigorosa prospecção em dez propriedades do Cimo Corgo e Douro Superior, para averiguar da possibilidade de produzir vinhos tintos DOC/Douro. A maioria acabou por ser rejeitada, por não cumprirem os parâmetros previamente estabelecidos. Desta selecção ficou a Quinta do Tralhão onde, desde 1999, a «Quanta Terra - Sociedade de Vinhos, Lda», produz os Douro D.O.C. «Quanta Terra».
O «Terra a Terra - Tinto Reserva 2008» e o «Quanta Terra – Grande Reserva Branco 2009» são distribuídos pela empresa «CVQ».