Número total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Caves Transmontanas lançam Branco Vértice Grande Reserva 2009





Branco Vértice Grande Reserva 2009 com cerca de 4.000 garrafas de produção é o mais recente néctar que o produtor duriense Caves Transmontanas vai levar até aos apreciadores de bons vinhos. Este vinho, na senda do que preside à filosofia das Caves Transmontanas, resulta de um lote seleccionado de duas castas: Gouveio e Viosinho. As uvas são provenientes da região do Cimo Corgo, as vinhas plantadas em solos graníticos e de transição e submetidas a um clima sub-húmido seco, mesotérmico, com moderado excesso de água no Inverno e moderada concentração de eficiência térmica no Verão.
Com um leve toque a madeira, levedura, fruta madura e tropical e uma boca complexa, o Branco Vértice Grande Reserva 2009 deve ser degustado a uma temperatura entre os 12 e os 14 graus.
A recepção das uvas foi efectuada em caixas de 20 quilos. Nas primeiras 24 horas as uvas foram submetidas a um choque térmico até aos oito graus e esmagadas sendo submetidas a uma maceração pelicular de 48 horas. A fermentação alcoólica decorreu em barricas, na sua maior percentagem, ou cubas Inox. O estágio decorre em barricas usadas ou novas nas borras finas (batonnage) prolongando-se o mesmo por cerca de 12 meses.
A história do produtor Caves Transmontanas remonta ao início dos anos 80, num ambicioso projecto de produção de espumantes de qualidade superior. A aliança da Schramsberg Vineyards & Cellars de Napa Valley com as Caves Riba Tua e Pinhão no Alto Douro originaram a fundação das Caves Transmontanas, que começou a sua actividade comercializando espumantes com a chancela de qualidade de uma das mais antigas regiões demarcadas do mundo, mais propriamente o Cimo Corgo.
Atingidos os objectivos iniciais com os espumantes Vértice, rapidamente se passou para a produção de vinhos DOC/Douro, com o mesmo sucesso. A produção traduz-se num cuidado personalizado e com altos padrões de qualidade, atenta ao detalhe em detrimento da produção de massa, factores que ditam que muitas colheitas sejam rejeitadas por não atingirem os patamares de excelência que a empresa impõe ao mercado e a si própria. Resta referir que os espumantes «Vértice» são comercializados, em Portugal, pela Vinalda.