Número total de visualizações de página

terça-feira, 19 de junho de 2012

Casa da Lavandeira: espaço nobre de turismo rural oferece condições ideais para festas ou estadias






Inaugurada oficialmente a 16 de Junho, a Casa da Lavandeira – Turismo Rural é uma quinta senhorial situada na freguesia de Ancede, Baião. Datado do séc. XVIII, este espaço apaixona logo à primeira vista.


Com nove quartos, dois salões nobres, sala de jogos, bar e uma enorme e típica cozinha, para além de todas as comodidades existentes numa unidade hoteleira moderna, a Casa da Lavandeira aposta forte na vertente de agroturismo, assim como em eventos, disponibilizando para tal um extraordinário espaço com capacidade para cerca de 300 pessoas. Trata-se de um edifício com uma arquitectura distinta, implantado em harmonia com a paisagem envolvente e que esteve a cargo do gabinete de projectos «N Engenharia e Arquitectura». Uma estrutura com amplas vidraças, para que todos os convivas possam desfrutar da natureza envolvente e da excepcional vista.

Tendo sido alvo de uma profunda remodelação que manteve a traça original, a Casa da Lavandeira é hoje um espaço privilegiado na região do Baixo Douro e Tâmega para uma estadia de relaxamento total ou para festas, tais como casamentos, baptizados ou outras. Tem, também, um centro interpretativo de cozinha tradicional para degustações e/ou pequenos eventos, denominado de «Tasquinha». Este é um espaço com capacidade para cerca de 50 pessoas e com um ambiente em tudo distinto do habitual.

A «Tasquinha» apresenta-se com valência para almoços e jantares, por marcação, para famílias e/ou grupos, e onde os sabores tradicionais da gastronomia nortenha vão à mesa, sempre num ambiente familiar. Métodos ancestrais de confecção de comida tradicional poderão levar os visitantes a incorrer no pecado da gula, com iguarias como o afamado cozido à portuguesa daquela região, o arroz pica-no-chão ou ainda o anho assado em forno de lenha, entre outros.

Com um enquadramento romântico e idílico, este espaço de turismo rural, mergulhado no cenário imponente do Vale do Douro, está preparado para proporcionar aos seus visitantes um vasto leque de serviços. Assim, e para além dos espaços onde a natureza impera, tais como os campos de árvores de fruto e os vinhedos,– conta com uma produção limitada de vinho verde para consumo dos hóspedes e clientes da Casa da Lavandeira –, há ainda belíssimas cascatas naturais e moinhos em ruinas que levam os visitantes a tempos imemoriais. Ao longo dos nove hectares de actividade agrícola, os visitantes têm a oportunidade de participar nas actividades rurais. Passeios ao longo de um circuito de manutenção, onde se encontra uma pequena albufeira sobre o rio Ovil e onde é possível contemplar uma paisagem impar característica pelos seus moinhos e canais de distribuição de água com mais de duzentos anos, é outra das opções para quem privilegia o contacto com a natureza.

Uma ampla piscina, um pequeno museu de carros antigos, capaz de deslumbrar até os mais incautos, assim como um picadeiro ou ainda uma pequena capela onde se poderão celebrar cerimónias religiosas, completam o leque de ofertas da Casa da Lavandeira.

Gozando de grande tranquilidade, a Casa da Lavandeira está, todavia, situada a escassos 70 quilómetros cidade do Porto, a cinco minutos do rio Douro, ou a 35 minutos da cidade da Régua, porta de entrada do Douro Vinhateiro Património Mundial da Humanidade.







Sem comentários:

Enviar um comentário