Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Casa das Pipas propõe programa de Verão na majestosa paisagem duriense



O Douro e a monumentalidade da sua paisagem proporcionam momentos únicos de lazer e fruição. A Casa das Pipas, charmosa unidade de enoturismo do produtor Quinta do Portal, convida a conhecer essa realidade excitante, na companhia dos bons vinhos que aí se produzem e de uma gastronomia requintada com a assinatura do chef Milton Mendes.


De 1 de Junho a 31 de Agosto, a Casa das Pipas, que recentemente renovou o título «Chave verde», atribuído por força das suas boas práticas ambientais, criou um programa que prevê, à chegada, um welcome drink, uma visita às caves de envelhecimento da autoria do arquitecto Siza Vieira e prova de vinhos. À noite o jantar tem lugar no restaurante da Quinta do Portal.

No segundo dia é servido o pequeno-almoço, para depois usufruir de um passeio de barco pelo Douro, numa altura em que a paisagem já está desenhada e recortada pelos vinhedos.

Com doze quartos, a Casa das Pipas está situada em Sabrosa, entrada do Douro Património Mundial da Humanidade. É com esta realidade que uma casa recuperada feita de xisto e pensada para que o vinho seja uma presença constante, que a sociedade Quinta do Portal convida a uma visita para desfrutar da paisagem e da obra arquitectónica de Siza Vieira, que pode encontrar na Quinta do Portal.

A Casa das Pipas dispõe de todas as comodidades de uma unidade hoteleira moderna, onde se inclui piscina e um pequeno ginásio. A Quinta do Portal tem ainda uma outra unidade de enoturismo, mais pequena, a Casa do Lagar, mas igualmente charmosa e requintada.

Para além desta distinção «Chave Verde», a Casa das Pipas já conquistou o prestigiado prémio «Best of Wine Tourism» e o complexo enoturístico da Quinta do Portal foi considerado pela revista Forbes como um dos melhores dez destinos vinhateiros do mundo. Deste complexo faz parte um armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira, recentemente inaugurado, e que valeu o Prémio de Arquitectura do Douro 2011.

terça-feira, 21 de maio de 2013


Ano de 2013 vai marcar uma forte aposta na internacionalização

 

Persono, a mais exclusiva marca de colchões, comemora 10º aniversário com acção solidária

 

A mais exclusiva marca de colchões chama-se «Persono» e é portuguesa. Esta empresa, que produz colchões à medida de cada cliente, está já a empreender em força na internacionalização da marca, no ano em que comemora o 10º aniversário.
Fundada por um grupo de médicos, designers e engenheiros, a «Persono», sedeada na Maia, Porto, desenvolve colchões de excelência, adaptáveis às características anatómicas de cada utilizador, permitindo o usufruto do sono em toda a sua plenitude. A «Persono» adopta pesquisas e ensaios que revelam que o colchão ideal não deverá ser duro nem mole, mas sim composto por uma estrutura firme, suave e moldável de acordo com o seu utilizador.
Com uma facturação, em 2012, de cerca de 200 mil euros, as vendas para o mercado externo aglomeraram aproximadamente 25% do total de facturação. Mercados como os de Espanha e Angola destacaram-se, sendo que para o corrente ano, os seus responsáveis pretendem reforçar e expandir, prevendo assim aumentar o volume de facturação global em cerca de 20%.
A marca distintiva da «Persono» está bem visível no design e na personalização total que é dada a cada colchão.
A «Persono» tem uma imagem icónica de marca: “Estamos a falar de pequenas pedras (seixos), que podemos encontrar numa praia, todas elas diferentes entre si. Do mesmo modo, e como não há duas pessoas iguais, também não deveria haver dois colchões iguais, e por isso, produzimos colchões e almofadas únicos, com as características perfeitas e adaptáveis a cada utilizador, aliado a uma beleza inigualável”, revela Fernando Lino Pinheiro, um dos administradores, médico de formação.
“O objectivo central é produzir colchões que permitam que os seus utilizadores repousem na postura anatomicamente correcta. Um colchão é só o objecto que mais utilizamos ao longo das nossas vidas e se puder trazer beleza ao nosso quotidiano, torna-se único”, considera este responsável.
A personalização dos colchões desta empresa, inteiramente manufacturados, permite que tanto o interior como o exterior possa ser escolhido pelo cliente. Vai ao ponto de ser possível manufacturar um colchão com características moldadas ao gosto de dois utilizadores, tratando-se, por exemplo, de casal, consoante o peso, altura ou modo como melhor descansam.
A «Persono» trabalha com materiais de elevada qualidade, como o latex, as molas ensacadas ou a memory foam. Quanto aos revestimentos exteriores, entre uma vasta gama de opções, encontramos a imagem de marca Persono, o veludo negro
O cliente tipo da «Persono» é aquele que “busca na trilogia conforto/qualidade/design uma peça exclusiva”. Com valores que podem ir dos 300 aos 3000 euros, os colchões da «Persono» estão disponíveis nas melhores lojas da especialidade, e em gabinetes de decoração e arquitectura de interiores.
Acção de solidariedade
Para assinalar a passagem do 10º aniversário da empresa, a «Persono» vai realizar uma sessão comemorativa no dia 6 de Junho, no Hotel Infante Sagres, Porto, que será também marcada por uma acção de solidariedade. Ciente da responsabilidade social das empresas, a «Persono», que aumentou em cerca de 50% o seu quadro de pessoal desde o início do ano, vai doar um total de 80 colchões e dezenas de estrados que terão como destinatários cinco IPSS da região do Grande Porto, numa oferta de valor comercial aproximado de 21 mil euros.

Quinta do Portal Grande Reserva 2007 conquista
Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas

É um dos muitos vinhos multipremiados do produtor do Douro «Quinta do Portal» e voltou a merecer, recentemente, a distinção máxima no prestigiado Concurso Mundial de Bruxelas.
Mais uma Medalha de Ouro para o ‘Quinta do Portal Grande Reserva 2007’, a juntar ao ouro conquistado em 2012 na Alemanha, no Mundus Vini, e nos Sommelier Awards da Imbibe, em Inglaterra. Também a reputada revista da especialidade Wine Advocate lhe atribuiu uma pontuação altíssima (94 pontos), o que torna este vinho como um dos mais premiados da «Quinta do Portal».
Trata-se de um vinho que se mostra concentrado na cor, com um perfil aromático muito complexo, onde se apercebem a ameixa vermelha, amora e cereja preta, complexado com um elegante mineral e tostado. Encorpado e de taninos densos, gordo e complexo na boca. Final com muito boa persistência aromática.
Fundada em 1994, o Concurso Mundial de Bruxelas é visto na comunidade enófila como o "Campeonato Mundial" de degustação de vinhos. Neste ano, estiveram em prova e competição mais de 8000 vinhos. Composto unicamente por profissionais do vinho, o júri do Concurso Mundial de Bruxelas reúne os melhores especialistas internacionais. Cerca de 40 nacionalidades estão representadas no painel de prova, uma diversidade que contribui para a singularidade do evento e para a credibilização dos resultados.
A «Quinta do Portal», que fica localizada na ‘Região Demarcada do Douro’, mais precisamente em Sabrosa, e abraçou o conceito ‘Boutique Winery’, dedicando-se à produção de vinhos DOC Douro, vinhos do Porto de categorias especiais e Moscatel do Douro, tendo sido distinguida pela Wine & Spirits como uma dos ‘100 top Winery of the World’.
Possui, ainda, um complexo enoturístico constituída por duas unidades hoteleiras de charme, a Casa das Pipas e a Casa do Lagar e um armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira. Aos seus visitantes, disponibiliza também uma sala de visitas para provas e um restaurante gourmet que privilegia a cozinha tradicional portuguesa, com a cozinha a ser comandada pelo chef Milton Ferreira.
A revista Forbes elegeu a «Quinta do Portal» como um dos melhores dez destinos enoturísticos do mundo e este produtor já foi, igualmente, distinguido com o ‘Best of Wine Tourism’, provas claras da marca de qualidade associada à empresa.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Quinta do Portal ganha duas medalhas de ouro no I Concurso Ibérico de Moscatéis!

A Quinta do Portal acaba de conseguir duas medalhas de ouro, galardão máximo no I Concurso Ibérico de Moscatéis, que se realizou no passado fim-de-semana em Setúbal. Assim, dois moscatéis da Quinta do Portal, mais precisamente o Portal Moscatel Reserva 2004 e o Portal Moscatel Reserva 1996, arrecadaram as medalhas de ouro no referido concurso. De salientar que a Quinta do Portal foi o único produtor do Douro que conseguiu o galardão máximo, num concurso onde o painel de prova era constituído por provadores oriundos de países produtores e consumidores, enólogos, sommeliers, compradores e distribuidores. Apenas 20% dos jurados eram de origem portuguesa, sendo os restantes elementos de Espanha, França, México, Indonésia, China e África do Sul. A Quinta do Portal tem conseguido excelentes notas em concurso nacionais e internacionais, o que atesta a qualidade destes vinhos fortificados, que representam uma fatia importante no volume de negócio da empresa. De cor aloirada, estes moscatéis apresentam aromas de pêra e maçã verdes, com notas de amêndoa e um caramelizado num perfeito equilíbrio. Excelente balanço açúcar/acidez, que imprime sensações frescas e cítricas e a complexidade dos vinhos estagiados em madeira velha. A Quinta do Portal é uma empresa que se dedica desde 1990 à produção de vinhos generosos e de mesa, de elevada qualidade. Situada em Sabrosa, porta de entrada para a majestosa paisagem do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade, a Quinta do Portal desenvolveu uma política de internacionalização com participação regular nos maiores certames da especialidade, onde a qualidade dos seus vinhos e adega têm sido premiadas. Entre as distinções contam-se a eleição como uma das 100 top winery pela prestigiada Wine & Spirits, bem como o Prémio de Arquitectura do Douro, alcançado com o armazém de envelhecimento de vinhos desenhado por Siza Vieira.

Vendas da Quinta do Portal no exterior crescem 20% e resultados líquidos sobem 12,4%

O crescimento de vendas no mercado externo do produtor vinícola do Douro Quinta do Portal cifrou-se nos 20% só no último ano. Com os constrangimentos conhecidos da economia portuguesa, a empresa reforçou a sua vertente exportadora, registando números muito animadores “e que estão em linha com a trajectória ascendente preconizada no nosso plano de vendas, que no global cresceram 5,2 por cento, atingindo os 5,3 milhões de euros”, revela Manuel Castro Ribeiro, director-geral da Sociedade Quinta do Portal. Estes resultados são tão mais importantes, quando se verifica que, ao mesmo tempo, foi possível reduzir o passivo em cerca de dois milhões de euros, passando a autonomia financeira para 55 por cento. O mercado que melhor comportamento registou foi o norte-americano, onde os vinhos da Quinta do Portal dobraram a sua presença, muito por força das boas e consistentes classificações alcançadas pelos seus produtos junto da crítica. São registos que levam os responsáveis da empresa a pensarem que dentro de muito pouco tempo o negócio nos EUA possa ultrapassar o mercado nacional. Outra paragem com um excelente desempenho foi África, aposta recente da Quinta do Portal, sobretudo fora da área lusófona. Aqui, onde as exportações cresceram na ordem dos 12%, há várias locais onde o vinho do Porto tem perfil para ser consumido, “assim existam condições de o fazer chegar lá e dá-lo a conhecer aos potenciais clientes”, ressalva Castro Ribeiro. Realce, ainda, para o mercado da Europa Ocidental, sobretudo os mercados menos tradicionais, que mostram grande apetência por produtos exclusivos de produção portuguesa, como são os casos do vinho verde ou do vinho do Porto. Do ponto de vista financeiro, o preço médio por garrafa cresceu aproximadamente 4%, apesar de não ter sido possível fazer subir os preços. “A estratégia passa por conseguirmos vender os produtos com maior valor acrescentado, perdendo quota de portos correntes e reforçando nos vintages e tawnys de idade. No que respeita aos doc reduzir a componente de vinhos de segunda marca, reforçando a marca Portal”, explica o director-geral da empresa. Uma estratégia com aplicação em mercados emergentes com crescimento acentuado, porque o mercado nacional enfrenta neste momento os constrangimentos conhecidos. Para 2013, a Quinta do Portal está ciente das dificuldades que esperam a empresa no mercado nacional, mas encontra-se “muito optimista quanto ao potencial de desempenho nos mercados externos”. A Quinta do Portal é uma empresa que se dedica desde 1990 à produção de vinhos generosos e de mesa, de elevada qualidade. Situada em Sabrosa, porta de entrada para a majestosa paisagem do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade, a Quinta do Portal desenvolveu uma política de internacionalização com participação regular nos maiores certames da especialidade, onde a qualidade dos seus vinhos e adega têm sido premiadas. Entre as distinções contam-se a eleição como uma das 100 top winery pela prestigiada Wine & Spirits, bem como o Prémio de Arquitectura do Douro, alcançado com o armazém de envelhecimento de vinhos desenhado por Siza Vieira. A renomada revista Forbes elegeu mesmo a Quinta do Portal como um dos melhores dez destinos enoturísticos do mundo. Do pólo turístico da empresa constam duas unidades hoteleiras de charme – Casa das Pipas e Casa do Lagar -, igualmente agraciadas com prémios da especialidade.