Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de maio de 2013

Quinta do Portal ganha duas medalhas de ouro no I Concurso Ibérico de Moscatéis!

A Quinta do Portal acaba de conseguir duas medalhas de ouro, galardão máximo no I Concurso Ibérico de Moscatéis, que se realizou no passado fim-de-semana em Setúbal. Assim, dois moscatéis da Quinta do Portal, mais precisamente o Portal Moscatel Reserva 2004 e o Portal Moscatel Reserva 1996, arrecadaram as medalhas de ouro no referido concurso. De salientar que a Quinta do Portal foi o único produtor do Douro que conseguiu o galardão máximo, num concurso onde o painel de prova era constituído por provadores oriundos de países produtores e consumidores, enólogos, sommeliers, compradores e distribuidores. Apenas 20% dos jurados eram de origem portuguesa, sendo os restantes elementos de Espanha, França, México, Indonésia, China e África do Sul. A Quinta do Portal tem conseguido excelentes notas em concurso nacionais e internacionais, o que atesta a qualidade destes vinhos fortificados, que representam uma fatia importante no volume de negócio da empresa. De cor aloirada, estes moscatéis apresentam aromas de pêra e maçã verdes, com notas de amêndoa e um caramelizado num perfeito equilíbrio. Excelente balanço açúcar/acidez, que imprime sensações frescas e cítricas e a complexidade dos vinhos estagiados em madeira velha. A Quinta do Portal é uma empresa que se dedica desde 1990 à produção de vinhos generosos e de mesa, de elevada qualidade. Situada em Sabrosa, porta de entrada para a majestosa paisagem do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade, a Quinta do Portal desenvolveu uma política de internacionalização com participação regular nos maiores certames da especialidade, onde a qualidade dos seus vinhos e adega têm sido premiadas. Entre as distinções contam-se a eleição como uma das 100 top winery pela prestigiada Wine & Spirits, bem como o Prémio de Arquitectura do Douro, alcançado com o armazém de envelhecimento de vinhos desenhado por Siza Vieira.

Vendas da Quinta do Portal no exterior crescem 20% e resultados líquidos sobem 12,4%

O crescimento de vendas no mercado externo do produtor vinícola do Douro Quinta do Portal cifrou-se nos 20% só no último ano. Com os constrangimentos conhecidos da economia portuguesa, a empresa reforçou a sua vertente exportadora, registando números muito animadores “e que estão em linha com a trajectória ascendente preconizada no nosso plano de vendas, que no global cresceram 5,2 por cento, atingindo os 5,3 milhões de euros”, revela Manuel Castro Ribeiro, director-geral da Sociedade Quinta do Portal. Estes resultados são tão mais importantes, quando se verifica que, ao mesmo tempo, foi possível reduzir o passivo em cerca de dois milhões de euros, passando a autonomia financeira para 55 por cento. O mercado que melhor comportamento registou foi o norte-americano, onde os vinhos da Quinta do Portal dobraram a sua presença, muito por força das boas e consistentes classificações alcançadas pelos seus produtos junto da crítica. São registos que levam os responsáveis da empresa a pensarem que dentro de muito pouco tempo o negócio nos EUA possa ultrapassar o mercado nacional. Outra paragem com um excelente desempenho foi África, aposta recente da Quinta do Portal, sobretudo fora da área lusófona. Aqui, onde as exportações cresceram na ordem dos 12%, há várias locais onde o vinho do Porto tem perfil para ser consumido, “assim existam condições de o fazer chegar lá e dá-lo a conhecer aos potenciais clientes”, ressalva Castro Ribeiro. Realce, ainda, para o mercado da Europa Ocidental, sobretudo os mercados menos tradicionais, que mostram grande apetência por produtos exclusivos de produção portuguesa, como são os casos do vinho verde ou do vinho do Porto. Do ponto de vista financeiro, o preço médio por garrafa cresceu aproximadamente 4%, apesar de não ter sido possível fazer subir os preços. “A estratégia passa por conseguirmos vender os produtos com maior valor acrescentado, perdendo quota de portos correntes e reforçando nos vintages e tawnys de idade. No que respeita aos doc reduzir a componente de vinhos de segunda marca, reforçando a marca Portal”, explica o director-geral da empresa. Uma estratégia com aplicação em mercados emergentes com crescimento acentuado, porque o mercado nacional enfrenta neste momento os constrangimentos conhecidos. Para 2013, a Quinta do Portal está ciente das dificuldades que esperam a empresa no mercado nacional, mas encontra-se “muito optimista quanto ao potencial de desempenho nos mercados externos”. A Quinta do Portal é uma empresa que se dedica desde 1990 à produção de vinhos generosos e de mesa, de elevada qualidade. Situada em Sabrosa, porta de entrada para a majestosa paisagem do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade, a Quinta do Portal desenvolveu uma política de internacionalização com participação regular nos maiores certames da especialidade, onde a qualidade dos seus vinhos e adega têm sido premiadas. Entre as distinções contam-se a eleição como uma das 100 top winery pela prestigiada Wine & Spirits, bem como o Prémio de Arquitectura do Douro, alcançado com o armazém de envelhecimento de vinhos desenhado por Siza Vieira. A renomada revista Forbes elegeu mesmo a Quinta do Portal como um dos melhores dez destinos enoturísticos do mundo. Do pólo turístico da empresa constam duas unidades hoteleiras de charme – Casa das Pipas e Casa do Lagar -, igualmente agraciadas com prémios da especialidade.