Número total de visualizações de página

terça-feira, 11 de junho de 2013


O património daquela que foi a segunda maior gráfica do País, a Peres-Soctip, localizada em Samora Correia, vai a leilão no dia 28 de Junho. Dois milhões de euros em licitação, para satisfazer créditos de fornecedores e trabalhadores, em mais um grande leilão protagonizado pela Leilosoc, a maior leiloeira do país!

Mais um grande leilão da responsabilidade da Leilosoc
 
Dois milhões de euros do património da gráfica
insolvente Peres-Soctip em leilão a 28 de Junho

Vai à praça no dia 28 de Junho o material da massa insolvente da gráfica Peres-Soctip, que pediu a insolvência em Outubro de 2012.       

Mais um grande leilão da Leilosoc, a maior leiloeira portuguesa, que se vai realizar em Samora Correia, concelho de Benavente, e que é uma forma de os credores verem ressarcidos os seus créditos.

Entre os credores contam-se 260 trabalhadores, que esperam pelo resultado da venda em leilão de um património que está avaliado em cerca de dois milhões de euros. Para os interessados, será possível adquirir, em mais de 150 lotes, rotativas, impressoras offset, material de plasticizar, estampar, furar, cintar, alcear, dobrar, agrafar e embalar. Disponíveis estão, ainda, uma linha de revista, linha de armar capas, guilhotinas, cortadora de cartão, computadores, empilhadores, porta paletes e vários veículos.

A Peres-Soctip era a segunda maior gráfica do País, mas não resistiu aos tempos difíceis porque passa o mercado das publicações impressas, não tendo também sido possível renegociar o passivo com o sindicato financiador do projecto.