Número total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Entre 25 e 28 de setembro na Exponor
PortoJoia estimula design e negócios com o estrangeiro



A 25.ª PortoJoia - Feira de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria abre as portas no próximo dia 25, quinta-feira, na Exponor, num ambiente festivo que vai assinalar, ao longo de quatro dias, as ‘bodas de prata’ da maior montra nacional do setor. O evento, a inaugurar pelo secretário de Estado Adjunto e da Economia, Leonardo Mathias, às 15h00, não se fica porém pela celebração da efeméride e reforça o espírito de parceria com as empresas de modo a dar um válido contributo para que estas ultrapassem com sucesso a atual conjuntura económica.
Com esse objetivo, a organização da PortoJoia encontra-se já a trabalhar no desenvolvimento de uma nova proposta de valor que se traduzirá num novo posicionamento para a feira, indo ao encontro das expectativas do mercado. “Pretendemos criar um comité, constituído por um grupo de especialistas em representação das diferentes áreas - Joalharia, Ourivesaria, Relojoaria e Design -, com a missão de contribuir com sugestões inovadoras que permitam a valorização do produto e da marca PortoJoia”, explica Amélia Monteiro, diretora da feira.
No mesmo sentido, e prosseguindo uma estratégia de expansão, a Exponor tem já no seu calendário do próximo ano a realização de um evento em Lisboa, nos dias 22 e 23 de maio, que se constituirá como uma iniciativa capaz de oferecer aos profissionais do setor mais uma oportunidade de venda, com uma identidade própria e um novo conceito. Pretende, também, apresentar uma nova “plataforma de negócios, mais intimista e exclusiva, na qual os expositores poderão usufruir de um maior número de visitantes da zona sul do País e, simultaneamente, alargar as suas redes de distribuição”, avança Amélia Monteiro.
O anúncio desta reformulação introduz maior expectativa na edição dos 25 anos da PortoJoia, que decorre entre quinta-feira e domingo, na Exponor, e que se destaca também por lançar um novo impulso do design enquanto fator de diferenciação do setor, bem como pelo estímulo a novos negócios e à internacionalização.
O vasto programa de atividades paralelas inclui um debate sobre «Como construir uma marca de jóias - a importância da cadeia de valor» e uma série de exposições e concursos em que sobressai a promoção do design enquanto fator de competitividade e de valorização face à concorrência.
Duas das iniciativas têm por meta a aproximação dos jovens ao mercado de trabalho, designadamente o «Prémio PortoJoia Design» e o «Espaço Escola». O primeiro visa projetar os nomes dos novos profissionais do mundo das jóias, dando a possibilidade aos jovens designers de divulgarem o seu trabalho. As peças selecionadas no âmbito do «Prémio PortoJoia Design» estarão em exposição ao longo dos quatro dias da feira, com a cerimónia de entrega de prémios marcada para as 18h00 do dia de abertura.
O «Espaço Escola», por seu lado, reflete também uma orientação do setor para a inovação e a valorização do design na conceção das peças, com o objetivo de aproximar as escolas das empresas expositoras, quer através da formação quer através da prática, mostrando como se aplicam e cruzam técnicas ancestrais e inovadoras na fabricação de jóias de adorno pessoal e peças decorativas.

Provas de vinhos com oferta de cupcakes e aperitivos, uma exposição de pintura de Jorge Curval e outra sobre o «Turismo industrial» integram igualmente o programa paralelo. Refiram-se ainda uma montra viva de joias da produção By Rui Pinho, as sessões fotográficas com manequins profissionais, disponibilizadas aos expositores da feira no espaço «Photo By PortoJoia» e a exposição «PortoJoia 25 Anos» que é composta por peças concebidas especificamente para assinalar a efeméride, na sequência de um desafio lançado aos fabricantes pela organização.