Número total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Quinta do Portal declara 2013 ano vintage



É com enorme prazer que a Quinta do Portal apresenta o seu Quinta dos Muros Porto Vintage 2013!

Trata-se do primeiro lançamento de um Vintage oriundo da Quinta dos Muros, o que traduz a mais alta classificação possível para a produção com o fruto desta propriedade. Representa também um regresso à essência original da quinta e ao pulsar fecundo da terra-mãe, numa oportunidade de coligir o tempo passado e presente numa garrafa que o futuro desvendará. 

Englobada nos territórios produtores da Quinta do Portal, a Quinta dos Muros situa-se no Vale do Rio Pinhão e ocupa uma área de 41,19 hectares, sendo 29,57 hectares de vinha plantada em socalcos e patamares. Está na posse da família Mansilha desde finais do século XIX e sobre ela, em 1881, Francisco D’ Araújo Mansilha declarou que “Quem souber tratar os vinhos dos ‘Muros’ irá convencer-se, por exames e comparações que faça, que os não há melhores no nosso país”.

Chegados à colheita de 2013, este Portal Quinta dos Muros Porto Vintage 2013 vem confirmar a razão que sempre acompanhou a propriedade.

O ano agrícola foi caracterizado por um Inverno muito chuvoso e frio, salientando-se a queda de neve ocorrida em Fevereiro a cotas relativamente baixas e o facto de o mês de Março ter sido o segundo mais chuvoso dos últimos 50 anos.

Com abrolhamento na última semana de Março, iniciou-se o ciclo de uma forma lenta, devido às contínuas temperaturas baixas. 

Já o verão revelou-se bastante quente e seco. Assim, e após uma boa floração e vingamento, a vinha ressentiu-se no final do mês de Agosto com a falta de água disponível, sobretudo nas vinhas de menor altitude. 

Ainda assim, registaram-se maturações homogéneas e equilibradas, fornecendo uvas muito bem amadurecidas. Estavam criadas as bases para um excelente Vintage e as boas condições continuaram com a quase total ausência de chuva durante a vindima.

A produção estimada do Portal Quinta dos Muros Porto Vintage 2013 é de 14 250 garrafas, mais 60 magnuns e 600 meias garrafas.

É de sublinhar que a declaração ‘vintage’ constitui a classificação mais alta que pode ser atribuída a um vinho do Porto. Considera-se ‘vintage’ o vinho do Porto obtido da colheita de um só ano, e é uma denominação atribuída apenas em anos considerados de excepcional qualidade («ano vintage»). Este topo de gama dos vinhos do Porto é o único que amadurece em garrafa, onde entra dois a três anos após a vindima, evoluindo gradual e favoravelmente durante 10 a 50 anos. O Porto Vintage é atractivo em praticamente todas as fases da sua vida em garrafa. 



Sem comentários:

Enviar um comentário