Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de julho de 2015

Grupo NEAR de construção e arquitectura
lança oferta de manutenção ao domicílio


A Áreas, empresa do Grupo NEAR, acaba de lançar um conceito inovador de obras, trabalhos e reparações ao domicílio, que consiste na comercialização de vouchers de horas de mão-de-obra para utilização à medida das necessidades de cada cliente.

Seguindo o princípio da criatividade de soluções como diferenciação face ao mercado, introduzido pelo Grupo NEAR nas áreas da construção, renovação e arranjos exteriores, esta empresa de Matosinhos introduz também no sector da assistência ao domicílio uma nova forma de resolver os pequenos problemas do dia-a-dia, seja em casa ou no local de trabalho.

O voucher Áreas, já disponível nas lojas Bricor de V.N. de Gaia e Vila do Conde, pode ter diferentes valores, aos quais vai corresponder determinado número de horas de trabalho que podem ser contratadas para ultrapassar contratempos ligados à manutenção dos edifícios e fazer pequenas reparações. Acresce que o vale é transmissível, pelo que pode ser utilizado em ofertas ou prendas.

“Começámos no norte do país com vouchers de 2, 4 e 6 horas, mas queremos alargar esta solução a todo o território nacional”, explica a administração da Áreas, sublinhando “haver uma prioridade dada pela empresa aos novos produtos e serviços focados no consumidor final”.

A par do carácter inovador das soluções, a agilidade dos serviços é outra das apostas do Grupo NEAR que, no mercado desde há três anos, procura estar perto do cliente e ajudar a criar soluções adequadas de renovação e construção (residencial, comercial e de serviços). O objectivo é dar resposta ao desejo de mudança, de criar novas energias e motivações. “Acreditamos que a renovação espacial é a primeira fase de uma renovação pessoal, de ver e viver os espaços e a vida de uma perspectiva diferente, que permita mais energia, alegria e motivação”, dizem os fundadores Ângelo Monteiro, arquitecto, e Albino Caminha, medidor-orçamentista, preocupados em manter o espírito de inovação e criatividade em permanente presença no negócio.

Além da Áreas, o Grupo NEAR integra a Near Construção, empresa dedicada a construção (nova, manutenção e recuperação) de edifícios e a NewArea, empresa dedicada aos arranjos exteriores e jardins. A breve prazo, a NewArea, irá apostar também nos sectores da decoração e mobiliário.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Quinta do Portal conquista três medalhas de ouro
nas ‘Sélections Mondiales des Vins’


O produtor duriense Quinta do Portal conquistou três medalhas de ouro com outros tantos dos seus vinhos no maior concurso internacional realizado na América do Norte, o ‘Sélections Mondiales des Vins’, que tem lugar no Quebeque, Canadá, desde há mais de três décadas.

De entre os 2151 vinhos de todo o mundo submetidos a concurso na edição deste ano, a Quinta do Portal distinguiu-se com os seus Portal Reserva Tinto 2011, Portal Tinto Colheita 2012 e Moscatel Reserva 2004, que atingiram o patamar dos 85 pontos atribuídos pelo júri e ganharam também diplomas de prestígio que atestam o reconhecimento de nível mundial.

O Portal Reserva Tinto 2011 apresenta cor concentrada, evidencia aromas de fruta preta madura e elegantes aromas florais em perfeita harmonia com as notas de carvalho. Mostra-se harmonioso em boca, com taninos firmes e expressivos, mas bem envolvidos pelo volume e viva acidez. Apresenta final longo e complexo que augura um belo perfil após algum tempo em garrafa.

Por seu lado, o Portal Tinto Colheita 2012 tem como casta dominante a Tinta Roriz, aliada harmoniosamente a Touriga Nacional e a Touriga Franca. Após estágio de nove meses em barricas de carvalho francês, exibe cor intensa e aromas de frutos vermelhos. É encorpado e termina aveludado na boca, sendo um vinho fresco e sedutor, com muita versatilidade gastronómica.

O júri do concurso canadiano, composto por 45 membros de reconhecida competência, integridade e independência, apreciou também particularmente o Moscatel Reserva 2004, um excelente vinho de sobremesa, igualmente envelhecido em casco e dotado de enorme complexidade, mas elegante, que evidencia o desenvolvimento de um conjunto de aromas notáveis próprios da casta Moscatel Galego.

As três medalhas de ouro agora alcançadas pelos vinhos da Quinta do Portal vêm conferir-lhes um forte incremento em termos de notoriedade. Com um aumento da procura de informação detalhada a preceder a compra por parte dos consumidores, o ‘Sélections Mondiales des Vins’ constitui um importante instrumento para transmitir confiança a quem pretende adquirir vinhos com garantia de qualidade superior. De resto, a qualidade foi atestada pela presença no júri do francês Jean-Marie Aurand, director-geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), entidade intergovernamental composta por 46 países. Integraram também o lote de jurados o enólogo português Aníbal Coutinho e especialistas de mais 25 países.

Além da divulgação dos premiados pela organização, este concurso e os vinhos aí distinguidos são alvo de atenção mediática, desde logo pelas revistas canadianas «Prestige», lida mensalmente por 100 000 pessoas, e «HRI», de distribuição alargada junto de hotéis, restaurantes e outras instituições. As medalhas de outro do Portal Reserva Tinto 2011, Portal Tinto Colheita 2012 e Moscatel Reserva 2004 dão também, a partir de agora, acesso ao reconhecimento pela Societé des Alcools du Québec, o maior comprador institucional de vinhos do mundo, pelo que os vinhos do produtor português terão ainda mais facilitada a abertura de inúmeros mercados estrangeiros.

A Quinta do Portal
Localizada em Celeirós do Douro, no vale do rio Pinhão, em plena Região Demarcada do Douro, a Quinta do Portal dedica-se à produção de vinhos DOC Douro, vinhos do Porto de categorias especiais e Moscatel do Douro, tendo sido distinguida pela revista «Wine & Spirits» como uma dos 100 top Winery of the World. Possui, ainda, um complexo enoturístico constituído por duas unidades hoteleiras de charme, a Casa das Pipas e a Casa do Lagar, e um armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira. Aos seus visitantes, disponibiliza também uma sala de visitas para provas e um restaurante gourmet que privilegia a cozinha tradicional portuguesa, sob os comandos do chef Milton Ferreira. 

A revista «Forbes» elegeu a Quinta do Portal como um dos melhores 10 destinos enoturísticos do mundo e este produtor já foi, igualmente, distinguido com o Best of Wine Tourism, provas claras da marca de qualidade associada à empresa.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Pizza mais saborosa do País come-se em Viana 
do Castelo, a mais bela é de Arcos de Valdevez



O Porto foi hoje a capital da pizza. Vinte e seis dos melhores pizzaiolos portugueses confeccionaram ao vivo, e sob o olhar atento de um público interessado que encheu o Jardim dos Clérigos, as melhores pizzas que se podem degustar no País.
A concurso estavam duas categorias: a de Paladar e a de Beleza. Na primeira, a grande vencedora foi a pizza de Paulino Queiroz, do restaurante Dolce Viana, de Viana do Castelo; a segunda classificada foi a iguaria de Helder Gonçalves, do restaurante Ponto Pizza, de Santo Tirso, enquanto o terceiro lugar foi atribuído à pizza de Flávio Francisco Correia, da Ao Forno, em Penafiel. Na categoria de Beleza, o júri atribuiu o primeiro lugar à pizza de Fernando Almeida, da Romanza, em Arcos de Valdevez; o segundo classificado foi Sarino Mazza, do restaurante Il Siciliano, em Cascais, enquanto o terceiro lugar ficou com Samuel Cirulli, do restaurante Gusto Divino da Figueira da Foz.  
Agora, o primeiro classificado de cada categoria vai ao Mundial de Pizza, os segundos ao Mundial de Pizzaiolos e os terceiros de cada categoria aos campeonatos europeus.
Antonio Mezzero, «Embaixador da Pizza Napolitana em Portugal» e organizador do II Campeonato Português de Pizza, era naturalmente um homem feliz com o sucesso da iniciativa, enfatizando que “o objectivo deste campeonato, mais do que premiar este ou aquele, é promover a pizza e os pizzaiolos de Portugal e isso foi largamente conseguido”. 
Num ambiente de grande festa, quem assistiu ao evento pôde provar algumas das pizzas preparadas para o público e ainda apreciar os shows de pizza acrobática  dos campeões do mundo da especialidade, Paulino Bucca e Leone Copolla, que lançavam bem alto a massa em movimento e desenvolviam vários números de dificuldade elevada, deliciando a assistência e os participantes.
No ano passado, os vencedores das duas categorias a concurso conseguiram depois classificar-se entre os 100 melhores nos concursos internacionais, os quais registaram mais de 800 participantes cada. Por outro lado, a participação no evento português é obrigatória para ter acesso ao Campeonato Mundial da Pizza, que se realiza anualmente em Parma, e ao Campeonato Mundial de Pizzaiolo, que decorre todos os anos em Nápoles.
A integração da iniciativa nos calendários internacionais é motivo de satisfação para Antonio Mezzero, que se radicou em Portugal há sete anos e tem vindo a promover diversas iniciativas que aliam um carácter festivo à divulgação da pizza. Dono da prestigiada pizzeria Pulcinella, em Matosinhos, e de uma marca própria com os ingredientes de qualidade superior e produtos D.O.P. adequados à verdadeira pizza, a sua primeira grande acção pública nesse âmbito ocorreu em 2013. Produziu então uma mega-pizza de cinco metros de diâmetro para assinalar os 250 anos da Torre dos Clérigos. Seguiu-se o I Campeonato Português de Pizza, no ano passado, e agora a segunda edição também ela coroada de êxito.
O Campeonato Português de Pizza tem também uma vertente solidária, com parte das receitas provenientes das inscrições a reverterem a favor do Instituto Profissional do Terço, uma IPSS dedicada a crianças e jovens em risco.

Quinta da Pacheca reforça oferta enoturística
com a inauguração do Pacheca WineBar



Pacheca WineBar é o nome da nova estrutura criada para melhor receber os visitantes da Quinta da Pacheca, em Cambres, Lamego, e que está aberta ao público a partir de 15 de Julho.

«Queríamos proporcionar ainda melhores experiências a quem nos visita e decidimos construir de raiz este novo bar, onde podem ser degustados os vinhos Pacheca, mas também outras bebidas espirituosas, além de sumos e água, e ainda algumas das especialidades criadas pelo nosso chef residente, Carlos Pires, em harmonia com os vinhos da quinta», explica o director-geral da empresa, Álvaro Lopes. 

Concebido pelo Arquitecto Henrique Pinto, o novo Pacheca WineBar enquadra-se na arquitectura da propriedade e, num espaço de 30 metros quadrados, oferece um ambiente agradável e sugestivo que serve de apoio à wine shop já existente, bem como a qualquer visitante da quinta que pretenda relaxar e, ao mesmo tempo, experimentar novas sensações gastronómicas e vínicas.

O Pacheca WineBar está aberto todo o ano, entre as 10h30 e as 19h00, e constitui um reforço dos serviços já disponibilizados pela Quinta da Pacheca, onde a omnipresença do vinho se conjuga com a vertente gastronómica e turística, os quais têm vindo a merecer grandes elogios e importantes distinções a nível internacional. É o caso da unidade enoturística que constitui o ex-libris da propriedade, o The Wine House Hotel, que recebeu neste ano os prémios «The Best of Wine Tourism» na categoria de alojamento e de «Melhor Enoturismo do Ano» pelo guia ‘Boa Cama, Boa Mesa’. 

Visitas guiadas às vinhas e adega, provas e cursos de vinhos, wine shop, passeios, eventos, workshops de cozinha e turismo à la carte, incluindo passeios de barco, de comboio, de helicóptero ou pedestres, são algumas das actividades disponibilizadas nos 54 hectares da Quinta da Pacheca e nos arredores, de modo a permitir tirar o melhor partido das deslumbrantes paisagens do Douro.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Dois vinhos «Quinta do Quetzal» arrebatam o Chairman's Trophy da UBC entre 1130 candidatos de todo o mundo

O Quinta do Quetzal Reserva Tinto 2011 e o Quinta do Quetzal Reserva Branco 2012 garantiram ao produtor alentejano dois 'Chairman's Trophy', a mais alta distinção que podia ser conquistada no prestigiado concurso Ultimate Wine Challenge (UWC) 2015.

A sexta edição da competição teve lugar em Nova Iorque e reuniu um júri com 13 das principais autoridades enófilas, destacando-se o seu presidente, F. Paul Pacult, fundador da Ultimate Beverage Challenge (UBC). Com um crescimento de 37% no número de participantes, face ao ano passado, o UWC 2015 teve a concurso 1130 vinhos de todo o mundo.

Seguindo regras inovadoras, como o sistema de julgamento multi-round e uma escala de classificação simplificada de 100 pontos, o júri procedeu a provas-cegas que ditaram a inclusão dos dois vinhos Quinta do Quetzal, e únicos portugueses, entre o restrito grupo dos que conquistariam o prémio supremo: o 'Chairman's Trophy'.

Com 93 pontos somados, o Quinta do Quetzal Reserva Branco 2012 obteve a qualificação de "Excelente e altamente recomendado". De acordo com as notas de prova do júri, trata-se de um vinho “maravilhosamente complexo no nariz, com notas de avelã torrada, notas cítricas e damasco, bem como ligeiros apontamentos de noz, melão e outros frutos. O final é longo com ligeiro sabor a mar e frutos”. Por tudo isto, “Excelente a altamente recomendado”.

Por sua vez, o Quinta do Quetzal Reserva Tinto 2011 subiu ainda mais alto e atingiu os 95 pontos. O júri ficou impressionado com a “intensidade com que se apresenta ao nariz, com compota de morango, notas de couro, tosta de madeira e malte”, com “as notas de frutos escuros e terra” e “o final muito suave e seco”. Por tudo isso, mereceu a qualificação de «extraordinário e de recomendação máxima».

A conquista do cobiçado troféu por estes dois vinhos alentejanos será agora alvo de publicitação no 'Ultimate Beverage Challenge 2015 Guide to the World's Best Wine & Spirits', um importante guia a incluir no número de Outubro da revista 'Beverage Media', que é tomada como referência por mais de 65000 compradores de bebidas alcoólicas só nos Estados Unidos da América.

A Quinta do Quetzal, localizada na Vidigueira, comercializa vinhos de mesa e licorosos com a marca Quinta do Quetzal e vinhos de mesa com a marca Guadalupe. 

A moderna adega da propriedade, um projecto dos arquitectos eborenses Filipe Nogueira Alves e Margarida Direitinho, foi inspirada nas ruínas da vila romana de S. Cucufate (Séc. I dC) - situada nas imediações da quinta e onde foi descoberta a mais antiga adega da Península Ibérica -, bem como nos silos de cereais típicos da região do Alentejo, do que resultou uma adega redonda, definida por linhas puras e materiais contemporâneos. 

Cidade do Porto prepara-se para ser, 

por um dia, a capital da pizza!



Um grande espectáculo culinário, odores irresistíveis, alguns segredos para descobrir e uma divertida tarde de Verão são os ingredientes que o Embaixador da Pizza Napolitana em Portugal, o mestre pizzaiolo Antonio Mezzero, está a ‘cozinhar’ para o próximo dia 20, altura em que organiza o 2.º Campeonato Português de Pizza.

Com a cidade do Porto novamente escolhida para receber o evento, a segunda edição vai decorrer a partir das 16h00 no Jardim dos Clérigos e conta com a participação de 25 especialistas vindos de todos os pontos do país, não só para tentarem conquistar um prémio, mas também para porem à prova os seus dotes de pizzaiolos e, eventualmente, ganharem o direito a representar Portugal em competições internacionais.

«O nosso objectivo é promover a correcta confecção da pizza e estimular a arte do pizzaiolo, ao mesmo tempo que proporcionamos ao público uma tarde de animação 'apetitosa' e divertida», aponta o mestre Antonio Mezzero, cujos paixão e empenho na divulgação do típico prato italiano fizeram dele o primeiro Embaixador da Pizza Napolitana em Portugal e terceiro na Europa.

Por isso, “além da confecção das pizzas ao vivo, um espectáculo maravilhoso e de fazer crescer água na boca, o público vai poder também divertir-se com um show de pizza acrobática”, diz Antonio Mezzero, sublinhando a participação do tricampeão mundial da modalidade Paolino Bucca e do campeão mundial Leone Coppola.

“Espero que esta seja uma experiência que fique na memória das pessoas e as leve a apurarem o gosto, procurando com exigência uma boa pizza”, declara ainda Mezzero.

O parâmetro da exigência é mesmo ponto de honra para António Mezzero, que avança para a segunda edição do campeonato com um júri composto por nomes sonantes: os chefs Augusto Gemelli (conhecido milanês radicado em Lisboa há duas décadas), Hélio Loureiro (responsável gastronómico da Selecção Portuguesa de Futebol), José Avillez (dono do Belcanto, em Lisboa, distinguido com duas estrelas Michelin e incluído no ‘Top 100’ dos melhores restaurantes do mundo), Leone Coppola (campeão mundial de Pizza Clássica e campeão mundial de pizza acrobática), Marco Gomes (dono do Foz Velha, no Porto, e cara conhecida da RTP) e Pedro Lemos (dono do Pedro Lemos, no Porto, distinguido também com uma estrela Michelin).

É sob o olhar, o olfacto e o palato atentos destes seis reconhecidos chefs que os 25 participantes no campeonato deste ano terão de confeccionar as suas especialíssimas pizzas, concorrendo em duas categorias: a das pizzas mais saborosas e a das pizzas com melhor aparência.

O que mais agradar à maioria do júri recebe uma taça e soma-lhe a qualificação e a inscrição no Concurso Mundial de Pizza, enquanto o segundo classificado recebe uma taça, qualificação e inscrição no Campeonato Europeu de Pizza.

No ano passado, os vencedores das duas categorias conseguiram depois classificar-se entre os 100 melhores nos concursos internacionais, os quais registaram mais de 800 participantes cada.

Por outro lado, a participação no evento português é obrigatória para ter acesso ao Campeonato Mundial da Pizza, que se realiza anualmente em Parma, e ao Campeonato Mundial de Pizzaiolo, que decorre todos os anos em Nápoles.

Esta integração da sua iniciativa nos calendários internacionais é motivo de satisfação para Antonio Mezzero, que se radicou em Portugal há sete anos e tem vindo a promover diversas iniciativas que aliam um carácter festivo à divulgação da pizza. Dono da prestigiada pizzeria Pulcinella, em Matosinhos, e de uma marca própria com os ingredientes de qualidade superior e produtos D.O.P. adequados à verdadeira pizza, a sua primeira grande acção pública nesse âmbito ocorreu em 2013. Produziu então uma mega-pizza de cinco metros de diâmetro para assinalar os 250 anos da Torre dos Clérigos. Seguiu-se o 1.º Campeonato Português de Pizza, no ano passado, que “foi um verdadeiro sucesso pois, mesmo sendo novidade, atraiu centenas de pessoas à Praça D. João I e mostrou que a confecção da pizza pode ser um espectáculo divertido e interessante”, defende Antonio Mezzero.

O Campeonato Português de Pizza tem também uma vertente solidária, com parte das receitas provenientes das inscrições a reverterem a favor do Instituto Profissional do Terço, uma IPSS dedicada a crianças e jovens em risco.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Estreia portuguesa da ‘Empack & Logistics’

faz-se na Exponor em Setembro



Uma grande e inovadora feira profissional nas áreas da embalagem, armazenagem, manutenção e logística chega à Exponor, já em Setembro, nos dias 23 e 24. 

A Empack & Logistics Porto, organizada pela multinacional belga EasyFairs, que está em franco crescimento na Península Ibérica, representa uma grande oportunidade para as empresas portuguesas destas áreas poderem internacionalizar-se. A EasyFairs, que só durante o corrente ano organizou vários eventos similares em Espanha, realiza já esta feira em 11 cidades europeias e pretende agora abrir as portas também às empresas portuguesas, dando-lhes a possibilidade de se mostrarem, não só no mercado nacional, mas igualmente lá fora. 

Marina Uceda, directora da principal feira de logística e embalagem a nível ibérico, revela que marcarão presença na edição de estreia da Empack & Logistics Porto “várias empresas espanholas que pretendem mostrar-se no mercado português, sendo que esta oportunidade representa também, para as empresas nacionais, uma oportunidade única de contactarem com novos mercados, em busca de soluções que optimizem e alavanquem os seus negócios”. De resto, “estamos muito satisfeitos com a evolução das feiras em diferentes cidades europeias e temos tido uma grande receptividade também por parte das empresas portuguesas”, avança Marina Uceda, justificando a escolha da Exponor com o facto de “o Norte de Portugal ser estratégico para a realização da ‘Empack & Logistics’ devido à sua dinâmica industrial e exportadora, bem como por ser uma área com importantes potenciais atlânticos e muito próxima da Galiza”.

O modelo implementado de feira facilitadora de negócios, com várias demonstrações ao vivo de maquinaria, showrooms, espaços para networking e várias ferramentas de marketing disponibilizadas, são alguns dos trunfos que entusiasmam os expositores. Estes e os visitantes podem beneficiar das sinergias, do prestígio e da qualidade já confirmados em vários países por esta feira que, em apenas dois dias, permite encontrar soluções para toda a cadeia de valor do produto, desde a embalagem até ao transporte.

Um conjunto de palestras e seminários, que contam com os mais reputados oradores internacionais, é outra mais-valia da Empack & Logistics Porto, que permitirá enriquecer a competêncisa profissional dos participantes.

A organização conta lotar o pavilhão 6 da Exponor, uma vez que, a quase três meses do início do evento, já está comercializada mais de 90 por cento da área expositiva e garantida a presença de 80 empresas das mais representativas destas áreas. 

A Albipack, AMJ Monteiro, Arestant, Bizerba, Lxpack, Marcaembal, Marque TDI, Mr. Blister, Polivouga, Pallex, Lusocargo, Toyota, Toshiba, Nortpallet, Mecalux e Manitou são algumas das grandes marcas portuguesas e internacionais que estarão representadas neste novo formato de feira de negócios organizada pela EasyFairs.  

A multinacional belga garante um certame exclusivamente profissional, sendo o acesso gratuito à zona de exposição e às conferências, embora sujeito a um registo online que pode ser feito no site do evento em http://www.easyfairs.com/country-pages_12510/spain_12521/empack-logistics-porto-2015_66890. 

A feira funcionará, nos dois dias, entre as 09h00 e as 18h30.

Enoturismo na Casa das Pipas 

tem qualidade atestada com Chave Verde



A Casa das Pipas, unidade hoteleira do produtor de vinhos duriense Quinta do Portal, conquistou o galardão internacional “Green Key / Chave Verde”, que reconhece o êxito na implementação de boas práticas ambientais e sociais, constituindo uma garantia acrescida da qualidade de gestão e dos serviços oferecidos pelo hotel.

Este é o oitavo ano consecutivo em que as preocupações ambientais da Casa das Pipas, situada em Celeirós do Douro, concelho de Sabrosa, no ‘coração’ do Douro Património Mundial, são distinguidas com a “Chave Verde”, o que vem atestar as constantes melhorias de valorização da gestão ambiental no empreendimento, bem como a promoção da educação ambiental para a sustentabilidade.

Instalada numa casa feita de xisto e dispondo de 12 quartos com vistas privilegiadas sobre a paisagem deslumbrante do Alto Douro Vinhateiro, além de piscina e ginásio, a unidade enoturística da Quinta do Portal integra um complexo de que faz parte o armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira, que valeu o Prémio de Arquitectura do Douro 2011.

O complexo ganhou várias outras distinções internacionais, como o prestigiado prémio “Best of Wine Tourism” e a inclusão no ‘top 10’ dos melhores destinos vinhateiros do mundo pela revista “Forbes”. Também o Restaurante Quinta do Portal, agora aberto ao público todos os dias, deu um forte contributo para o palmarés do complexo enoturístico da empresa. Os bons sabores da região, talentosamente harmonizados pelo Chef Milton Ferreira, são outro trunfo da Quinta do Portal. Argumentos que valeram o prémio “Melhor Enoturismo” pelo guia “Boa cama, boa mesa” e elogios de quem aprecia gastronomia gourmet de inspiração regional, num ambiente acolhedor e familiar, mas com serviço profissional.

A atribuição da oitava “Chave Verde” através da ABAE - Associação Bandeira Azul da Europa, no âmbito do programa “Green Key” da Foundation for Environmental Education, vem assim premiar os esforços de gestão da Quinta do Portal e validar o forte empenho da Casa das Pipas na redução e separação de resíduos para reciclagem, no uso racional de bens de consumo como a água e a electricidade e, ainda, na pedagogia global junto dos seus hóspedes, fornecedores e visitantes.