Número total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Tradição das vindimas celebra-se na Quinta da Pacheca
entre a pisa da uva e a boa gastronomia


Participar na actividade das vindimas pode revelar-se uma experiência única, que assinalará para a posteridade a sua marca na colheita deste ano. A Quinta da Pacheca, produtor vinícola do Douro sediado em Lamego, vai ter as portas abertas em Setembro para receber os vindimadores, proporcionando-lhes experiências vínicas inesquecíveis, entre videiras, lagares e os bons prazeres da mesa. 

O dia de vindima começa pelas 10h00, onde os participantes são instruídos por pessoal especializado e equipados com chapéus de palha, lenços tabaqueiros, tesoura de corte e balde para começarem a meter mãos à obra, não sem antes o estômago ser forrado com um caldo de cebola e sardinhas assadas. Depois de hora e meia a vindimar, o almoço tem lugar por volta das13h00 junto às vinhas, incluindo sopa, um prato de peixe ou carne, fruta e café.

Da parte da tarde, e ainda antes da pisa da uva, a Quinta da Pacheca convida os vindimadores de ocasião a conhecer a magnífica propriedade, que guarda histórias seculares em cada recanto, e onde se respira a importância do vinho para toda uma região, que é a mais antiga Região Demarcada de Vinhos do mundo. Oportunidade ainda para conhecer o charmoso Wine House Hotel, recentemente premiado com os galardões de «Best of Wine Tourism» e «Melhor Enoturismo» pelo Guia Boa Cama, Boa Mesa, e ainda o recém-inaugurado Pacheca Wine Bar. No final da visita guiada, decorrerá uma prova de vinhos com algumas das prestigiadas referências da Quinta da Pacheca.

São 16h30 (as horas são meramente indicativas porque o programa tem horários flexíveis), as uvas estão no lagar e prontas a ser pisadas ao ritmo dos sons da concertina e cânticos tradicionais, da forma compassada que o mosto reclama. É o ritual da lagarada, com a força das pernas de homens e mulheres a serem empregues em momentos de convívio pelos quais os residentes do Douro aguardam ansiosamente durante todo o ano. Na altura será servido um vinho do Porto. 

Para a realização do programa será necessário um mínimo de duas pessoas e um máximo de trinta, sendo o custo de 75 euros por pessoa. Caso pretenda apenas participar no ritual da lagarada, o custo é de 20 euros por pessoa e as condições de disponibilidade são as mesmas: o mínimo de duas pessoas e o máximo de trinta.

A Quinta da Pacheca é um dos mais afamados produtores de vinho do Douro, tendo sido mesmo um dos primeiros a engarrafar com a sua própria marca. Beneficiando de uma localização única e privilegiada, os vinhos da Quinta da Pacheca são desenvolvidos com a paixão e o envolvimento cultural de quem tem uma ligação secular a esta região. Remodelada em 1916 com a construção de novos lagares e armazéns, é aqui ainda hoje que são vinificados os vinhos da Pacheca. A propriedade, de 57 hectares que se estendem até ao rio Douro, iniciou um novo ciclo de desenvolvimento em 2013, altura em que foi adquirida pelos empresários Maria do Céu Gonçalves e Paulo Pereira, passando então a integrar um moderno e dinâmico grupo empresarial. A nova equipa aposta no reforço da qualidade dos vinhos e na dinamização do Wine House Hotel Quinta da Pacheca.  


Sem comentários:

Enviar um comentário