Número total de visualizações de página

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

«The Washington Post» escolhe Pacheca Colheita Tinto 2011 
como “vinho português de excepção”


O vinho Quinta da Pacheca Colheita Tinto 2011 acaba de ser aconselhado pelo “The Washington Post” como uma das melhores maneiras de desfrutar dos encantos de Portugal.

Dave McIntyre, o enólogo residente do jornal, visitou a região duriense no início deste Verão e publicou agora uma apreciação (http://is.gd/CmavE9) em que considera o Pacheca Colheita Tinto 2011 «uma óptima forma de conhecer os vinhos tintos do vale do Douro».

«Apresenta os aromas clássicos, com uma leveza que o torna refrescante», aponta o especialista a propósito deste vinho da Quinta da Pacheca, produzido na »mais proeminente região vinícola de Portugal».

A experiência vivida pelo colunista leva-o a sublinhar que o nosso país é «um dos locais onde se produzem alguns dos melhores vinhos do mundo», como, de resto, o vêm confirmando os vários prémios e distinções internacionais conquistados pelos vinhos Quinta da Pacheca.

Resultado da conjugação das castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Francesa e Tinta Barroca, o Pacheca Colheita Tinto 2011 foi feito em lagares de granito e teve um estágio de três meses em barricas de carvalho francês, sob a responsabilidade técnica da enóloga Maria Serpa Pimentel. Apresenta uma cor vermelha intensa e um nariz rico em notas florais, frutos negros e delicadas sugestões de especiarias acompanhadas por um leve toque de chocolate e alguma barrica. Na boca, é um vinho denso, estruturado e complexo, onde os taninos se revelam polidos e o paladar denota fruta vermelha madura e nuances de especiarias, tendo o final de boca um comprimento agradável e uma persistência média/alta.