Número total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Vinhos da Quinta da Pacheca conquistam júri
de um dos mais prestigiados concursos vínicos asiático


Três vinhos da Quinta da Pacheca alcançaram extraordinário destaque no «Asia Wine Trophy», um dos concursos mais prestigiados da Ásia.

Estas classificações agora conhecidas revestem-se de especial importância, tanto mais que podem abrir as portas de um mercado com um potencial enorme. “Para a Quinta da Pacheca estes prémios representam o reconhecimento da qualidade dos nossos vinhos e poderão traduzir-se num aumento de vendas nos mercados do extremo oriente, onde já estamos implantados”, refere Maria Serpa Pimentel, enóloga da Quinta da Pacheca.

O destaque vai para o Pacheca Porto Tawny 10 anos, que venceu uma medalha de ouro. Trata-se de um vinho que está na carta do restaurante de um dos melhores chefs de cozinha do mundo, Joel Robuchon, e tem vindo a receber vários prémios. Resultante de um blend de vinhos do Porto, tem uma cor âmbar-aloirada, com aromas de frutos secos e notas de chocolate e caramelo.

Duas outras referências da Quinta da Pacheca alcançaram medalhas de prata. São eles: Pacheca Reserva Vinhas velhas 2011 e o Pacheca Superior Tinto 2012. O primeiro, proveniente de uvas de vinhas com mais de 50 anos, com uma grande diversidade de castas do Douro, mostra aroma intenso de frutos vermelhos, com notas de chocolate e fumo. Quanto ao segundo, proveniente de uvas das castas do Douro, Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinto Cão, tem uma cor vermelha-rubi profunda, e na boca mostra notas de frutos vermelhos e aromas especiados, com taninos redondos.

A Quinta da Pacheca, um dos mais afamados e antigos produtores de vinho nacionais, dispõe de uma propriedade com 54 hectares que se estendem até ao rio Douro, na zona de Cambres, em Lamego. Ali, onde os vinhedos, o rio e o recorte montanhoso fazem uma paisagem única, erguem-se os centenários armazéns e lagares, assim como o The Wine House Hotel, instalado numa casa típica do início do Século XX totalmente restaurada, que ganhou recentemente o prémio «Best of Wine Tourism» na categoria de alojamento. Visitas guiadas, wine shop, provas de vinhos e workshops são algumas das actividades disponibilizadas na quinta, a par de turismo 'à la carte' que inclui passeios de barco, de comboio, de helicóptero ou pedestres.