Número total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Festival de cultura no concelho açoriano acolhe o melhor Urban Music dj português do momento

DJ Overule no MOVE Ribeira Grande a 19 de Fevereiro



O «MOVE Ribeira Grande», um festival de cultura que durante os meses de Fevereiro e Março vai animar este concelho açoriano, vai contar com a presença do Dj Overule, por muitos considerado o melhor urban music dj nacional. 
Overule estará a actuar no conhecido ‘Bar do Tojó’, mais um palco a pisar por este músico, que tem vindo a trabalhar com os mais conceituados nomes internacionais dos vários estilos da música electrónica e que recentemente lançou «Turn Over», um single que integrará o seu próximo álbum que sairá para o mercado ainda em meados deste ano.
Ao longo de 16 anos de carreira, Bruno Castro, aka Dj Overule, foi recebendo influências de diversos estilos musicais, que vão desde a Electrónica, ao Hip Hop, RnB, Reggae/Dancehall, Trap/Twerk, passando pelo Dubstep e Drum’n’Bass, entre outros.
O «MOVE Ribeira Grande» promete colocar a localidade açoriana da Ribeira Grande em movimento, com espetáculos de música, dança, artes performativas e arte de rua. O Teatro Ribeiragrandense, a rua e outros espaços públicos e comerciais serão o palco do festival, que tem no seu programa quase duas dezenas de eventos.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016


Congresso Nacional de Bioética realiza-se dias 12 e 13 de Fevereiro, no Porto




“Cerca de 60 por cento das pessoas que morrem em Portugal carecem de algum tipo de cuidados paliativos e as crianças não são excepção, bem pelo contrário”, considera Rui Nunes, presidente da Associação Portuguesa de Bioética e professor na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Os «Cuidados Paliativos na Criança» serão um dos temas centrais deste 14º Congresso Nacional de Bioética, marcado para os dias 12 e 13 de Fevereiro, que conta na organização, para lá da Faculdade de Medicina do Porto, já com a Cátedra de Bioética da Unesco (Haifa).

Este será, então, o tema dominante, que vai contar com a participação de médicos, psicólogos, enfermeiros e paliativistas. Para Rui Nunes, “é imperioso que a nível da formação profissional, o ensino dos cuidados paliativos seja generalizado na medicina, na enfermagem e em todas as outras áreas da saúde”, mas defende também a necessidade de que ao nível das políticas de saúde seja “generalizado o acesso a cuidados paliativos em todos os hospitais públicos e também nos centros de saúde, através de equipas domiciliárias, de proximidade, com elevados índices de humanização e de profissionalismo”.

Pretende-se, assim, que o tema passe a ser central na agenda das políticas de saúde e que os próprios doentes e seus familiares passem a ter mais informação sobre os direitos que lhes assistem, sabendo-se que quando se deparam com uma situação de doença que necessita de cuidados paliativos a sua condição é de especial vulnerabilidade a todos os níveis e a sua capacidade reivindicativa está muito fragilizada.

Ao longo dos dois dias de trabalhos serão abordados outros temas de grande impacto na área da bioética, na medicina e sociedade em geral, muito ligados à doença terminal. As diretivas antecipadas de vontade – testamento vital e procurador de cuidados de saúde -, a recente legislação belga sobre eutanásia nas crianças, a problemática dos quadros exponenciais de demência, o estado vegetativo permanente ou a suspensão de meios desproporcionados de tratamento são outros temas que estarão em debate por um conjunto de quadros especializados nestas áreas.

Os trabalhos do congresso estão abertos ao público, mediante uma inscrição prévia que custa 20 euros e que pode ser feita no site da Associação Portuguesa de Bioética. Estudantes e membros da associação pagam 10 euros.

Casa das Pipas propõe programa 
romântico para o Dia dos Namorados!



Na água pode ver a sua face, mas é no vinho que vê o coração... E a proposta da Casa das Pipas para este dia de S. Valentim, a 14 de Fevereiro, vai gravitar à volta da realidade do vinho e das suas propriedades românticas, ou não estivéssemos na unidade hoteleira de um dos produtores vinícolas mais dinâmicos do Douro, a Quinta do Portal.

O menu romântico, a cargo do chef Milton Ferreira, é para degustar a dois e criativo como o amor deve ser. Uma troca de olhares com uma salada exótica com rolinho de queijo e pimentos prepara terreno para a descoberta da paixão, que se faz com um duo de cenoura e alho francês. O segredo do amor serve-se com um peito de pato com risotto de coentros e legumes glaceados que enlaçam num bolo de chocolate branco com gelado de chocolate negro e frutos. Vermelhos, claro…

Depois de uma noite de estadia na charmosa Casa das Pipas, o pequeno-almoço buffet antecede uma visita ao armazém de vinhos desenhado pelo arquitecto Siza Vieira, obra-maior de arquitectura que é um verdadeiro santuário do vinho. Um programa inesquecível, por um custo de 75 euros por pessoa. Caso pretenda prolongar os momentos românticos por mais uma noite e um dia, o preço é de 115 euros por pessoa. «In vino veritas» e no amor também.

A Casa das Pipas está situada em Sabrosa, entrada do Douro Património Mundial da Humanidade. É com esta realidade que uma casa recuperada feita de xisto e pensada para que o vinho seja uma presença constante, que a sociedade Quinta do Portal convida a uma visita em qualquer altura do ano.

Dispõe de todas as comodidades de uma unidade hoteleira moderna, onde se inclui piscina e um pequeno ginásio. A Quinta do Portal tem ainda uma outra unidade de enoturismo, mais pequena, a Casa do Lagar, mas igualmente charmosa e acolhedora. A Casa das Pipas, possui «Chave Verde» devido às boas práticas ambientais, já conquistou o prestigiado prémio «Best of Wine Tourism» e o complexo enoturístico da Quinta do Portal foi considerado pela revista Forbes como um dos melhores dez destinos vinhateiros do mundo. 

Contactos: 259 937 000 | reservas@quintadoportal.pt

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Expocosmética regressa em Abril e reforça posição de liderança ibérica do sector!


A grande celebração anual do melhor que se faz nas áreas da cosmética, estética, unhas e cabelo tem encontro marcado com o vasto mercado de expositores e consumidores para os dias 2 e 4 de Abril, na Exponor. 

Já na XXI edição, a Expocosmética, que este ano tem como embaixadora a actriz e modelo Sónia Balacó, orgulha-se de ser uma feira líder do sector no mercado ibérico e prepara-se para consolidar essa posição na edição deste ano, reinventando-se e criando novos mecanismos de interacção e troca de conhecimentos entre os profissionais e o consumidor final. 

É dentro deste conceito que se enquadra uma das iniciativas que mais expectativa está a gerar, o «Back Stage». Quem nunca teve curiosidade de ver o que se passa nos bastidores dos grandes eventos? Pois é isso que o «Back Stage» vai proporcionar. Um conjunto de cabeleireiros e maquilhadores estarão a trabalhar, num backstage de um desfile. O visitante poderá entrar neste espaço e assim tomar contacto com o ambiente que se vive nos bastidores, onde poderão ficar a conhecer as técnicas ou os truques dos profissionais. Funcionará quase como uma academia ao vivo, com o trabalho a ser desenvolvido em palco real, com o stress do tempo, mas onde nada pode falhar. Afinal, é assim que trabalham os grandes profissionais!

Mas o «Back Stage» é só uma das novidades desta XXI edição. O «Secret Kit» também deverá criar grande entusiasmo. Trata-se de um espaço onde estarão em exposição os melhores produtos, eleitos por cinco prestigiados cabeleireiros. A Expocosmética2016 vai criar, ainda, o «Clube do Distribuidor», exclusivamente vocacionado para os expositores realizarem as suas reuniões. O grande objectivo será o de facilitar e proporcionar o ambiente ideal à realização de negócios. 

Dez áreas diferentes

A feira tem vindo ao longo dos anos a alargar os seus horizontes, criando espaços especialmente dedicados a temas que podem criar sinergias com a cosmética, como a moda e o bem-estar. E nesse sentido que estão criadas 10 zonas diferenciadas ao longo dos pavilhões da feira, com os expositores segmentados entre as áreas do cabelo, estética, maquilhagem, unhas, spot zone, moda, dermocosmética, cosmética natural, palco e venda directa. 

A dinâmica da feira está ainda bem patente no número de actividades paralelas que consegue empreender, juntando o aspecto lúdico ao profissional, o que representa uma mais-valia profissional e financeira para os expositores. Shows ao vivo, apresentações de produtos inovadores, demonstração das melhores técnicas nas várias áreas com os profissionais mais qualificados, workshops, fóruns de debate e desfiles de moda marcarão os três dias desta Expocosmética.

Na edição transacta, a Expocosmética conseguiu atingir a fasquia dos 40 mil visitantes, atraindo quase dois mil visitantes estrangeiros. A feira está aberta nos dias 2 e 3 de Abril para o público em geral e o último dia é reservado aos profissionais do sector. 

O preço da entrada é de cinco euros para o público não profissional e de três euros para os profissionais que não possuem convite. Para a edição deste ano está previsto um pré-opening no dia 2, entre as 10h00 às 14h00, só para convidados.

Horário: dia 2: das 14h00 às 20h00
             dia 3: das 10h00 às 20h00
             dia 4: das 10h00 às 20h00




quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

O amor está no ar na Quinta da Pacheca!



Se o romantismo já é uma característica associada à Quinta da Pacheca, neste S. Valentim ela vai ser reforçada pelo programa especial que o The Wine House Hotel da Quinta da Pacheca preparou.

Celebrar o amor e a paixão não poderia ter melhor palco do que esta quinta histórica do Douro, cenário de Vale Abraão, o romance que Manoel d’Oliveira levou à tela, adaptado da obra homónima da escritora Agustina Bessa Luís. 

Os enamorados serão recebidos com um Porto de boas-vindas, a 13 de Fevereiro, e poderão ficar alojados em quarto duplo standard. O chef Carlos Pires está responsável por criar um menu estimulante, porque também à volta da gastronomia se reforça a paixão. Não faltará animação ao vivo, assim como uma foto para registar o momento para a posteridade.

No quarto a Quinta da Pacheca só pode assegurar um tratamento VIP, com Porto Tawny e trufas de chocolate, uma combinação perfeita que fará seguramente despertar os sentidos. O pequeno-almoço, no dia seguinte, é buffet e há a possibilidade de late check-out, porque o amor não tem de estar sujeito a horários rígidos. O preço do programa, por casal, é de 270 euros.
A chama da paixão pode ser prolongada por mais um dia e uma noite. Um menu de degustação ao jantar está incluído no programa e, caso entendam fazer a outra refeição no restaurante do The Wine House Hotel, as bebidas selecionadas pela Quinta da Pacheca serão oferecidas. Neste caso, o preço do programa é de 390 euros por casal.

O The Wine House Hotel

O The Wine House Hotel da Quinta da Pacheca está instalado numa casa típica do século XVIII, que foi toda restaurada e adaptada para servir de alojamento enoturístico. As obras de adaptação levaram em conta a necessidade de respeitar a traça arquitectónica original, até para manter o espírito familiar da quinta. A unidade hoteleira está equipada com 15 quartos, todos eles diferentes entre si e proporciona a todos os seus visitantes várias actividades paralelas. O restaurante está sob a batuta do chef Carlos Pires, que leva à mesa os pratos típicos durienses, mas com o toque requintado das tendências gastronómicas mais modernas.


quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Restaurante da Quinta da Pacheca vence
ouro no «Concurso de Gastronomia com Vinho do Porto»



O restaurante do Wine House Hotel da Quinta da Pacheca conquistou o palato do júri da IX edição do «Concurso de Gastronomia com Vinho do Porto», que se realizou recentemente, alcançando o ouro nesta iniciativa organizada pelo Instituto dos Vinhos do Douro e Porto e da INTER Magazine. O restaurante pode agora colocar na entrada da quinta um dístico identificativo do prémio, numa demonstração da qualidade dos vinhos utilizados na cozinha e apresentados em carta. 

O concurso teve a adesão de restaurantes de todo o País, que tentaram demonstrar como os vinhos do Porto e Douro, bem harmonizados, podem ser essenciais no acompanhamento e até na confecção de vários pratos. As criações gastronómicas de Carlos Pires, chef residente da cozinha do The Wine House Hotel, mereceram a mais alta distinção dos jurados do concurso, pela sua criatividade, inovação, sabor, serviço adequado e harmonia de ementa. O The Wine House Hotel terá agora a oportunidade de figurar num roteiro online que privilegia os melhores restaurantes com serviço de vinho do Porto do país.

O restaurante orgulha-se de proporcionar um autêntico festival de sabores a quem opta por experimentar algumas das melhores iguarias nascidas a partir da cozinha tradicional do Douro, mas de confecção moderna. Com base nos produtos típicos da região, o chef Carlos Pires elabora com inspiração quase divina uma variedade de pratos que cativam logo pela apresentação.

Especialista em cozinha mediterrânica, o chef alicerça a sua prática numa variada experiência nacional e internacional. Percorreu as diferentes regiões gastronómicas portuguesas e reuniu o saber de cada uma por forma a conhecer a fundo as potencialidades de cada produto tradicional da variada cozinha nacional. No The Wine House Hotel, e adoptando em pleno o toque familiar com cariz profissional que caracteriza a unidade enoturística da Quinta da Pacheca, Carlos Pires confere aos seus pratos um carácter distintivo. Aqui oferece esse delicioso equilíbrio dinâmico da cozinha tradicional com a avant-garde, doseando cada conceito em função do destinatário. Mais do que uma refeição, o restaurante do The Wine House Hotel oferece uma aventura sensorial com que os clientes são desafiados a descobrir o melhor das iguarias e dos sabores tradicionais para alargarem os horizontes das suas próprias experiências gastronómicas. Acresce o ambiente de construção típica da região, que o restaurante soube conjugar com o conforto moderno aquando da remodelação do edifício.

A sala principal do restaurante, de decoração moderna, elegante e sóbria, foi mesmo concebida de forma a permitir usufruir de toda a beleza natural envolvente que, juntamente com a gastronomia e os vinhos, faz da Quinta da Pacheca um dos principais embaixadores do Douro e de Portugal no mundo. De resto, cada prato concebido pelo Chef Carlos Pires pode ser acompanhado pelo vinho da Quinta da Pacheca mais apropriado a cada opção, levando até à mesa a descoberta da essência culinária regional e tornando essa uma experiência inesquecível.



Dj Overule lança single “Turn Over” com o músico jamaicano Charly Black e o produtor belga Jay Psar



“Turn Over” é o single promocional de Dj Overule que, juntamente com o produtor belga Jay Psar e o músico jamaicano Charly Black (empresta a voz ao tema), tem previsto para breve o lançamento do álbum de estreia “It’s not over”. Com a chancela da ‘Desbobina Records’ (label própria), “Turn Over” foi lançado simultaneamente em diversas lojas digitais e num dos maiores canais do Youtube de Dancehall Music, o “Reggae & Dancehall TV”. 

“Turn Over” é o primeiro single extraído de “It’s not over”, tendo o tema sido exibido com destaque na plataforma www.djcity.co.uk, uma das maiores a nível mundial para dj’s e promotores de música. “Turn Over” é a sequência natural do processo evolutivo do português Overule enquanto um dos Dj’s mais populares em Portugal, mas também em vários países da Europa ou em paragens como Marrocos, Angola, Estados Unidos da América e Canadá, onde foi acumulando experiências para formar esta espécie de multinacional musical. 

O Dj Overule manifesta agora toda a sua maturidade musical em “Turn Over”, que surge com o objecto de consolidação do seu modo de afirmação a nível internacional.

O tema está também disponível no canal próprio de Overule, em www.youtube.com/djoverule, bem como em vários portais e plataformas especializadas:

Comprar: Itunes | GooglePlay | Amazon
Reproduzir: Spotify | Deezer | Rdio |Soundcloud