Número total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016


Leopardskin grava primeiro trabalho discográfico com álbum homónimo



Pedro Fidalgo, na pele de Leopardskin, vai lançar em Abril o seu primeiro álbum homónimo. Uma fusão de rock e blues, dois géneros que o músico amarantino domina e aprecia, e que resulta do querer e crer de Pedro Fidalgo em criar, partilhar e viver música. 

Pedro Fidalgo ‘pega na batuta e carrega o piano’ neste projecto musical a solo, com líricas e composição da sua autoria. Vestindo a pele de leopardo, esse animal feroz e independente com vontade de vencer, Pedro Fidalgo tem essas marcas felinas visíveis no seu rock e na atitude musical, mas simultaneamente o registo simples, sensual e poético do blues nas suas letras. 

Esta fusão de estilos é visível em «Lover», gravado nos Estúdios Sá da Bandeira. O álbum «Leopardskin» é fruto de meses de trabalho nos «Black Sheep Studios», sob a produção de Pedro Tatanka, vocalista dos Black Mamba. «Rock all night» ou «Blues for my Baby» são outros exemplos de faixas musicais deste álbum que retratam na perfeição o sucesso da fusão destes dois estilos musicais em «Leopardskin». A própria voz de Pedro Fidalgo parece fazer a simbiose dos dois estilos, com predominância dos graves no timbre. Para lá da interpretação, Pedro Fidalgo tem na guitarra eléctrica uma companhia inseparável da sua identidade musical, conseguindo transportar a linguagem original acústica dos blues para a expressão mais eléctrica das suas músicas. 

Com apenas 19 anos, Fidalgo iniciou-se no mundo da música em 2013, escrevendo e tocando algumas melodias num contexto restrito, apresentando-se ao vivo em alguns bares e tocando com alguns músicos consagrados. O ‘salto de leopardo’ dá-se agora com este álbum, um projecto pessoal e que já demonstra o crescimento e maturidade musical de Pedro Fidalgo. 

A apresentação será feita numa sessão ao vivo que terá lugar no Hard Club, na Ribeira do Porto. O vídeo pode ser visto aqui http://youtu.be/3VCniscdaZM



segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Vinhos Cabriz e Monte da Cal aprovados
com selo de qualidade do Sabor do Ano




Dois vinhos da Global Wines, o Monte da Cal Colheita Selecionada Tinto 2013 e o Cabriz Colheita Selecionada Tinto 2014, receberam o “Selo Sabor do Ano”, atribuído a 50 produtos alimentares que se destacam pelo sabor, textura, aspeto visual e odor dos seus produtos.

Esta distinção é tão mais importante dada a imparcialidade da votação, da exclusiva responsabilidade dos consumidores, ficando assim validada a confiança e garantia do produto. Trata-se de uma certificação de qualidade que potencia a prova e a compra dos produtos selecionados, tornando-os numa referência de qualidade degustativa, passando a estar mais facilmente na selecção de opções de consumidores, fabricantes, profissionais e distribuidores dos respectivos sectores.

A atribuição do selo de qualidade ao Cabriz Colheita Seleccionada Tinto 2014 é mais um episódio nas celebrações dos 25 anos da marca Cabriz, ajudando-a a afirmar-se cada vez mais como o grande baluarte vínico da região do Dão. Um vinho com boa estrutura e aptidão gastronómica, sedoso e elegante, com todo o carácter do Dão, como aliás é habitual encontrar na marca Cabriz.

Já o Monte da Cal Colheita Seleccionada Tinto 2013 transporta consigo o traço dos vinhos alentejanos. Tem aroma intenso em frutos vermelhos bem maduros e nuances de tostados. Um sabor macio, frutado, elegante e muito harmonioso.
No total, foram efectuadas cerca de cinco mil provas pelos consumidores, que elegeram a curta lista de 50 produtos que poderão ostentar este «Selo de qualidade do Sabor do Ano 2016».




terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Qualifica 2016 é palco de esperança para milhares
de jovens à procura de formação e emprego



‘It’s now!’ é o lema da IX edição da Qualifica 2016, feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, que se realiza na Exponor de 14 a 17 de Abril. Ajudar a despertar os jovens para a necessidade de tomarem decisões quanto ao seu futuro académico ou laboral, oferecendo para isso, num só espaço, uma série de ferramentas que os podem ajudar a atingirem os seus sonhos, é um dos grandes objectivos deste certame.

Este ano, num ambiente informal e até lúdico, a Exponor será uma espécie de Loja de Cidadão da Juventude, com espaços segmentados, onde as novas tecnologias e os videojogos têm um destaque particular, mas também a área do ambiente e, claro, do emprego. Neste campo, o «Spot Jobs» será uma área preferencial para os jovens contactarem com empresas recrutadoras, obterem ajuda para arrancar com o seu próprio negócio e tomarem contacto com casos de sucesso. No que respeita à formação, o «Study Abroad» apresentará as soluções das diferentes instituições de ensino, com oportunidades em termos de educação, formação e estágios em vários países estrangeiros.

O ambiente descontraído com que se pretende tratar de coisas sérias levou a organização da Qualifica 2016 a criar espaços de divertimentos, como o «Spot Youtubers», com a presença dos mais conceituados especialistas nesta matéria, o «Espaço Gaming», num ambiente de experiências tecnológicas e a «Qualifica Station», onde decorrem várias atividades, entre as quais dança, tunas, djs, actividades desportivas, passatempos, teatro, concertos e desfiles.

Associação Portuguesa de Bioética defende referendo 
sobre legalização/despenalização da eutanásia


O presidente da Associação Portuguesa de Bioética, Rui Nunes, considera fundamental promover um debate sério e participado sobre a legitimidade da eutanásia nos planos ético e social, defendendo que depois disso “deve avançar-se para a realização de um refendo nacional, de modo a que a vontade soberana do povo português possa legitimar qualquer evolução nesta matéria”.

No próximo sábado, o movimento «Direito a Morrer com Dignidade» apresentará o seu manifesto, onde se defende que as pessoas têm direito a uma morte assistida digna em casos de sofrimento profundo ou doenças incuráveis. O movimento, que ainda está em fase de recolha de assinaturas, preconiza a alteração da lei tanto para a morte como para o suicídio assistido e conta entre os signatários com vários médicos e até parlamentares. “O debate deve ser o mais alargado possível, e deve ser garantida uma clara distinção entre eutanásia voluntária e eutanásia involuntária”, defende ainda Rui Nunes.

O debate social e político em torno da eutanásia origina uma acesa controvérsia. No entanto, “progressivamente assiste-se a uma crescente aceitação desta prática quer pela classe média, quer pela população em geral”. Em doenças incuráveis e terminais, tem-se questionado se este direito à auto-determinação é ilimitado, “nomeadamente no que respeita ao pedido para terminar com a própria vida”.

O debate deve fazer-se neste plano ético, mas também na questão legal e até económica. “É preciso distinguir legalização/despenalização e ponderar os constrangimentos económicos que a população enfrenta e as enormes carências existentes no que se refere ao acesso a cuidados paliativos”, sublinha Rui Nunes.

O conceito de eutanásia internacionalmente reconhecido reporta-se à perspectiva holandesa, ou seja, à morte intencional de um doente, a seu pedido, firme e consistente, através da intervenção directa de um profissional de saúde.

Holanda, Bélgica e Luxemburgo são os únicos países, da União Europeia, que já legalizaram a eutanásia e outros há que têm legislação flexível em casos de doenças terminais, designadamente a Suíça, França, Suécia, Grã-Bretanha, Alemanha, Áustria, Dinamarca, Noruega ou Hungria.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Quinta do Encontro convida a celebrar
o S. Valentim com menu de excelência



A pensar nos apaixonados a Quinta do Encontro, em plena Bairrada, preparou um menu especial para celebrar o amor. Num ambiente propício ao romance a noite promete ser memorável.

O despertar dos sentidos no restaurante da Quinta do Encontro começa com camarão salteado, rúcula selvagem, manga e sementes de sésamo, que acompanha com um dos vinhos mais associados a momentos de celebração: o ‘Cabriz Espumante Bruto’.

Com música ao vivo a marcar a cadência do bater dos corações, vem para a mesa um bacalhau ao vapor, acompanhado de puré de grão-de-bico, espargos verdes salteados e pó de azeitona, prato que é harmonizado com um esplendido néctar ‘Casa de Santar Reserva Branco’. Como ainda há estômago e coração, o menu proposto pela Quinta do Encontro propõe ainda uma coxa de pato confitada, que vem acompanhada de um gratinado de batata e molho de vinho tinto. Para harmonizar com este prato, será servido o tinto ‘Quinta do Encontro Preto Branco Reserva’.

A sobremesa é, por ventura, a parte mais romântica de qualquer menu. Chocolate e morango é uma combinação perfeita e, por isso, a proposta passa por um bolo de chocolate com puré de morango e emulsão de hortelã. Acompanha com um licoroso de eleição: ‘Cabriz Ímpar’.

A Quinta do Encontro está sediada em São Lourenço do Bairro, Aveiro, na região bairradina. Aqui produzem-se os vinhos com a marca Quinta do Encontro. Saídos do imenso campo de vinhas que circundam o complexo, pode encontrar um espaço com sala para eventos, restaurante e uma das mais bonitas adegas design do nosso país e que é alvo anualmente de centenas de visitas por parte dos «wine lovers».