Número total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016


Leopardskin grava primeiro trabalho discográfico com álbum homónimo



Pedro Fidalgo, na pele de Leopardskin, vai lançar em Abril o seu primeiro álbum homónimo. Uma fusão de rock e blues, dois géneros que o músico amarantino domina e aprecia, e que resulta do querer e crer de Pedro Fidalgo em criar, partilhar e viver música. 

Pedro Fidalgo ‘pega na batuta e carrega o piano’ neste projecto musical a solo, com líricas e composição da sua autoria. Vestindo a pele de leopardo, esse animal feroz e independente com vontade de vencer, Pedro Fidalgo tem essas marcas felinas visíveis no seu rock e na atitude musical, mas simultaneamente o registo simples, sensual e poético do blues nas suas letras. 

Esta fusão de estilos é visível em «Lover», gravado nos Estúdios Sá da Bandeira. O álbum «Leopardskin» é fruto de meses de trabalho nos «Black Sheep Studios», sob a produção de Pedro Tatanka, vocalista dos Black Mamba. «Rock all night» ou «Blues for my Baby» são outros exemplos de faixas musicais deste álbum que retratam na perfeição o sucesso da fusão destes dois estilos musicais em «Leopardskin». A própria voz de Pedro Fidalgo parece fazer a simbiose dos dois estilos, com predominância dos graves no timbre. Para lá da interpretação, Pedro Fidalgo tem na guitarra eléctrica uma companhia inseparável da sua identidade musical, conseguindo transportar a linguagem original acústica dos blues para a expressão mais eléctrica das suas músicas. 

Com apenas 19 anos, Fidalgo iniciou-se no mundo da música em 2013, escrevendo e tocando algumas melodias num contexto restrito, apresentando-se ao vivo em alguns bares e tocando com alguns músicos consagrados. O ‘salto de leopardo’ dá-se agora com este álbum, um projecto pessoal e que já demonstra o crescimento e maturidade musical de Pedro Fidalgo. 

A apresentação será feita numa sessão ao vivo que terá lugar no Hard Club, na Ribeira do Porto. O vídeo pode ser visto aqui http://youtu.be/3VCniscdaZM



Sem comentários:

Enviar um comentário