Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de abril de 2016

QUALIFICA mostra o futuro ao jovens

e ajuda a escolher o caminho

- de 14 a 17 de abril, na Exponor



Todas as interrogações dos jovens sobre o futuro próximo e mais ou menos longínquo, seja académico ou profissional, encontram respostas sérias em ambiente divertido durante os quatro dias da QUALIFICA - Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, que volta à Exponor entre 14 e 17 deste mês.

Ao longo dos quatro dias, diferentes instituições, empresas e municípios mostram as mais variadas opções de ensino secundário, superior e técnico-profissional, assim como estágios em Portugal ou no estrangeiro, possibilidades profissionais e outras alternativas, fornecendo informação e explicação detalhada para que cada indivíduo possa escolher de forma esclarecida o que pretende fazer da sua vida. Mas, ainda que estando em jogo uma decisão muito séria e determinante para a vida adulta, a 9ª edição da QUALIFICA decorre num ambiente dominado pela diversão e pelo entretenimento, a que não faltam os jogos eletrónicos, as redes sociais, os concursos, a música e o desporto.

A feira disponibiliza diferentes áreas de diversão e entretenimento, sobretudo vocacionadas para a juventude, que se centram nas experiências e na vivência de emoções. Destacam-se, entre elas, o ‘spot youtubers’, espaço de videojogos, torneios, consolas e simuladores, que tem em conta o fenómeno dos youtubers em Portugal; o ‘espaço gaming’, que recria uma festa do futuro num evento de videojogos, novas tecnologias e entretenimento, num ambiente de inovação e experimentação tecnológica; e o ‘qualifica station’, onde decorrem actividades que proporcionam momentos de festa e descontração, com dança, tunas, DJs, actividades desportivas, passatempos, teatro, concertos e desfiles.

Outros espaços igualmente atrativos são o ‘spot jobs’ (oportunidades de trabalho, projectos de negócio e workshops), o ‘study abroad’ (oportunidades de formação e estágio no estrangeiro), o ‘eco qualifica’ (dedicado às preocupações ambientais e à mudança de comportamentos, com destaque para a utilização da bicicleta).   

Paralelamente, e logo no dia de abertura da QUALIFICA, são apresentadas ideias inovadoras e com potencial de criação de negócio, que foram desenvolvidas por alunos de várias escolas secundárias do Porto, no âmbito do programa "A Empresa". Trata-se de uma parceria com o município portuense e a Junior Achievement Portugal, uma organização sem fins lucrativos cuja missão é estimular o espírito de iniciativa e a capacidade de empreendedorismo dos mais novos.

O programa da feira inclui também, nos dias 15 e 16, a final da e-University League 2016 (EUL), que reúne as Faculdades melhor qualificadas neste evento anual de desportos eletrónicos. Dedicada ao jogo "League of Legends", a EUL é já uma marca amplamente reconhecida, não só no seio da esfera universitária mas também por entre toda a comunidade gaming nacional. Combinando a excitação e o entusiasmo da competição por equipas com o espírito académico e rivalidade inter-faculdades, a participação na EUL recorre ao sentimento dos alunos quanto à oportunidade única de demonstrar as suas capacidades e de representar com dignidade as cores da sua instituição de ensino superior.

Por seu lado, as demais entidades expositoras, entre escolas tecnológicas e profissionais, centros e empresas de formação, institutos, entidades ligadas ao turismo juvenil, colégios e outras instituições com ofertas de formação, apostam também em motivos de diversão para atrair os visitantes aos seus espaços, propondo jogos, quizs e passatempos ao mesmo tempo que disponibilizam conselhos personalizados.

Numa época em que a preparação do futuro suscita tantas preocupações, a feira coloca à disposição dos jovens equipas de psicólogos que os orientam no seu futuro académico. A QUALIFICA aprofunda assim a sua estratégia de renovação, de modo a atrair os jovens de uma forma lúdica e facilitar também as tarefas dos encarregados de educação e outros responsáveis. Além disso, também quem já terminou a sua formação encontra nesta feira a resposta a muitas dúvidas, pois tem oportunidade de explorar novas soluções de empregabilidade, aprofundamento de estudos ou lançamento do próprio negócio.

dia 14, 5.ª - 10h00/18h30
dia 15, 6.ª - 10h00/18h30
dia 16, sáb. - 10h00/19h00
dia 17, dom. - 10h00/19h00

Preço do bilhete: 3€
Para visitas de estudo marcadas até ao dia 13 de abril: 2€

EMAF cresce 30% e atrai mais estrangeiros



O regresso de empresas que não participavam há vários anos e a adesão de um número crescente de expositores estrangeiros são já duas das tónicas da EMAF - Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria, a sete meses de abrir as portas na Exponor.

Agendada para o período de 23 a 26 de novembro, a grande feira de vanguarda das soluções e tecnologias para o setor produtivo “tem, neste momento, mais de 200 expositores confirmados, incluindo empresas que não participavam há vários anos e outras que decidiram estrear-se este ano no evento”, revela o diretor da EMAF, António Proença.

O responsável avança que, entre as empresas que já garantiram espaço na 16ª EMAF, a realizar em simultâneo com a 19ª FIMAP – Feira Internacional de Máquinas, Acessórios e Serviços para a Indústria da Madeira, estão várias marcas de renome demonstrativas do “renovado interesse suscitado pelos eventos no tecido económico”.

António Proença estabelece mesmo uma comparação entre a fase de comercialização dos espaços nestas feiras bienais com idêntico período de 2014 para sublinhar que “temos mais 30% de confirmações”. Além disso, “estamos a registar um incremento especial da presença de empresas espanholas, que consideram o mercado português como bastante apelativo”, acrescenta.

A realização paralela destes dois eventos altamente especializados tem sido uma fórmula bem sucedida por constituir a plataforma ideal que permite apresentar as soluções e inovações para toda a cadeia de valor industrial. Prova disso é o índice de satisfação de 98,18% entre os expositores quanto ao contributo destas feiras para promover negócios.
O momento é mesmo assumido como “o grande encontro da indústria e da alta tecnologia”, com o objetivo de dinamizar a fileira das tecnologias de produção, sendo que um dos ex-libris é o Concurso de Inovação.

Realizado em parceria com a Revista Robótica, vai para a sua 8ª edição com a missão de reforçar as componentes de I&D e inovação no evento, destacando assim a sua importância crucial para o desenvolvimento da indústria das tecnologias de produção. Da última vez, o pódio da inovação foi conquistado pela empresa "Mecânica Exacta", que recebeu o prémio Leonardo Da Vinci (Inovação Nacional), e pela "EPL - Soluções Industriais", que foi galardoada com o Prémio Nicola Tesla (Inovação Internacional), tendo sido ainda atribuídas menções honrosas à "Adira" e à "Robowork".

Refira-se que, em 2014, EMAF e FIMAP ocuparam cinco pavilhões da Exponor, numa área bruta de 27.000m2, onde marcaram presença 350 empresas nacionais e estrangeiras e por onde passaram 40.000 visitantes. Ali se realizaram 30 seminários técnicos e 100 reuniões com compradores estrangeiros, sendo registada a presença de 2 000 compradores vindos de diferentes países, nomeadamente de Espanha, França, Irlanda, Alemanha, Suíça, Itália, República Checa, Hungria, Turquia, Angola, África do Sul, China, Estados Unidos da América e Brasil.



quinta-feira, 7 de abril de 2016

‘Cabriz’: o Dão está na moda

Os vinhos Cabriz Reserva 2012 e Cabriz Colheita Seleccionada 2014 acabam de ser distinguidos pela prestigiada publicação norte-americana “Wine Spectator”, que lhes confere uma projecção destacada perante os consumidores daquele importante mercado e a nível mundial.

O editor-chefe daquela que é considerada a publicação- barómetro do sector, Kim Marcus, ficou seduzido pela região do Dão na sua análise periódica a vinhos de todas as origens, revelada no passado dia 30 de Março, e atribuiu elevadas pontuações a dois vinhos Cabriz.
De acordo com a conceituada opinião do referido editor o "intenso e rico" Cabriz Reserva 2012, nascido das castas Touriga Nacional, Alfrocheiro e Tinta Roriz, conquistou 91 pontos no mais recente ranking. 

Já o Cabriz Colheita Selecionada 2014, com origem nas mesmas castas, também encantou Kim Marcus, que lhe atribuiu 90 pontos. Este vinho destacou-se pelas “notas de chocolate, especiarias e tostados no aroma”.

Estas importantes classificações dos vinhos da Global Wines revelam-se importantes contributos para elevar a um patamar mundial a imagem de uma das principais regiões vinícolas nacionais e reforçar assim o potencial de penetração dos vinhos lusos no mercado norte-americano.

As distinções vêm mesmo reafirmar a identidade dos vinhos Cabriz, já tidos como sinónimo da elevada qualidade do Dão, o que confere à região um carácter de embaixador dos vinhos portugueses no mundo e sustenta que o Dão está na moda entre os mais exigentes apreciadores e especialistas.

Sobre a Dão Sul/Global Wines 

A Dão Sul/Global Wines foi criada em 1989, focada nos vinhos do Dão, mas detém actualmente diversas quintas que lhe permitem actuar nas principais regiões vinícolas portuguesas, nomeadamente Vinhos Verdes, Douro, Dão, Bairrada, Lisboa e Alentejo, bem como no Vale de S. Francisco, no Brasil. Os diversos vinhos com a chancela Dão Sul/Global Wines somam prémios internacionais e conquistam reconhecimento público como produtos de alta qualidade. Nos últimos anos, a empresa fez investimentos nas suas áreas produtivas - vinha, recepção, vinificação, armazenagem e engarrafamento –, implementou o sistema de HACCP, recebeu a certificação do Sistema de Gestão de Qualidade segundo a norma ISO 9001, e, mais recentemente, a exigente certificação IFS (International Food Standard).
Quase todas as quintas têm uma vertente enoturística.

 


quarta-feira, 6 de abril de 2016

XXI edição contou com a visita de 47 413 pessoas superando expectativas

Expocosmética 2016 teve mais visitantes e aumentou volume de negócios para os expositores



A Expocosmética voltou a convencer visitantes e expositores. A edição deste ano daquela que é a maior feira ibérica dos setores da cosmética, unhas, cabelo e estética foi visitada por 47 413 pessoas, números que ultrapassaram as expectativas da organização. Por seu lado, os mais de 200 expositores também se congratularam com o retorno financeiro do investimento, tendo na generalidade aumentado consideravelmente o volume de vendas e de receitas e ainda fixado contactos para a realização de negócios num futuro próximo.

Esta XXI edição, que decorreu de 2 a 4 de Abril, reforça assim o dinamismo que esta feira da Exponor aporta a um setor também ele dinâmico e que sabe sempre inovar. Para lá do modelo tradicional de feira, o cartaz da Expocosmética acrescenta sempre uma série de atividades paralelas que prendem visitantes e expositores, como desfiles de moda, workshops, debates e um congresso científico onde as questões mais recentes relacionadas com os tratamentos de beleza são abordadas por um conjunto de especialistas de renome.

O «Backstage» foi uma das grandes atrações da Expocosmética, com o visitante a ter acesso ao que se passa nos bastidores dos grandes eventos, com um conjunto de cabeleireiros e maquilhadores a trabalharem ao vivo num ambiente vivo e dinâmico. Na secção dos hairstylists, destaque também para o concurso “Challenge Barber Shop” e, em outra área, para os campeonatos de unhas, onde os trabalhos aparecem com um grau de criatividade cada vez mais apurado e original.

Este é o evento de referência do setor e parceiro efetivo das 30 mil empresas da respetiva cadeia de valor. Uma área de mercado que assegura quase 53 mil postos de trabalho, geradores de um volume de negócios de dois mil milhões de euros e de um VAB de quase 600 milhões de euros. A Expocosmética tem na In Beauty uma réplica em Lisboa, que se realiza entre os dias 5 e 7 de Outubro, na MEO Arena.

Olaplex é um sistema revolucionário que ajuda na coloração do cabelo sem o danificar!

Olaplex é um produto totalmente inovador e que vem facilitar o trabalho dos profissionais do setor dos cabeleireiros. A química da Olaplex abre possibilidades totalmente novas nas variações da coloração, reconstruindo permanentemente as ligações internas do cabelo, evitando danificar a sua integridade. 

Este é um produto que chegou a Portugal no inicio de 2016 através de dois prestigiados distribuidores nacionais, designadamente a «Magnitude Cosmética», para o norte do País e o «Pangiter Lda», para o sul, e que tem vindo a ser usado pelos cabeleireiros mundiais mais conceituados, como Tracey Cunningham ou Guy Tang, profissionais que tratam os cabelos de algumas das maiores celebridades de Hollywood, com destaque para Cameron Diaz, Kim Kardashian, Kylie Jenner ou Jennifer Lopez. Em Portugal também já conquistou os profissionais mais consagrados, sendo recomendado por nomes como Mafalda Perfeito ou Bruno Cruz.

Compatível com todos os tipos de cabelo, mesmo cabelo virgem, pode ser usado como tratamento reconstrutor e em madeixas, coloração base, coloração tom sob tom, tonalizadores e com todo o tipo de extensões, desde sistemas de ligação de queratina, ligamentos de extensões, tranças e entrançados. As propriedades de Olaplex tornam-no de uso polivalente, ligando as pontes sulfúricas que dão força e elasticidade ao cabelo e que costumam quebrar durante processos químicos, particularmente com a coloração, descoloração, relaxamento e alisamentos. A ação de Olaplex evita que o cabelo enfraqueça em todos estes processos.

Uma inovação no setor dos cabeleireiros, que agora podem com grande facilidade passar um cabelo preto a loiro, quando o cliente desejar ou o profissional do setor aconselhar, mediante as diferentes ocasiões. 
Se o cabelo estiver muito comprometido por força de intervenções anteriores, Olaplex recomenda uma ação preliminar, antes da sessão de coloração. Assim, recomenda-se a aplicação, em primeiro lugar, do Olaplex nº1 Bond Multiplier, no salão de cabeleireiro, seguido do Olaplex nº 2 Bond Perfector, ainda no cabeleireiro, tratamento que deve ser finalizado em casa com o Olaplex nº3 Hair Perfector. Esta parte doméstica do tratamento permite reparar e manter o cabelo forte e saudável entre as visitas ao cabeleireiro, porque continua a reconstruir as ligações.

O uso é fácil, passando por aplicar uma quantidade equivalente a uma colher de chá em cabelo curto/médio, ou duas colheres de chá num cabelo mais comprido previamente molhado e seco com uma toalha. Basta seguidamente pentear e deixar atuar num mínimo de dez minutos e, no caso de o cabelo estar muito danificado, o máximo de 12 horas. Depois é passar por água, lavar com champô e aplicar condicionador. Para a obtenção de melhores resultados é aconselhável o uso em casa uma vez por semana.

Olaplex nasceu do desejo do seu fundador, Dean Cristal, em obstar que os tratamentos químicos danificassem o cabelo. Foi inventado por Eric Pressly, doutorado em engenharia dos materiais, e por Criam Hawker, doutorado em Química.