Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O leite faz bem… à economia

Agri Milk Show reúne na Exponor sectores do agro-negócio



- produção gera 712 milhões de euros e garante 50 mil empregos

Evidenciar os benefícios do leite para a saúde e para a economia, reunir agentes económicos e galvanizar um sector que tem passado por alguns constrangimentos são alguns dos principais objectivos da criação de um evento em moldes inovadores: o Agri Milk Show – Feira Internacional do Agro-Negócio, Leite e Alimentação, cuja estreia acontece na Exponor, entre 3 e 6 de Novembro.
“O nascimento do Agri Milk Show era já essencial para este sector que, só na produção de leite, representa 712 milhões de euros a nível nacional, acrescidos dos 1,3 mil milhões de euros do volume de negócios da indústria de lacticínios, que garante 50 mil postos de trabalho”, defende Carlos Diogo, Presidente da APCRF – Associação Portuguesa de Criadores de Raça Frísia, co-organizador, juntamente com a IS INTERNATIONAL, do Agri Milk Show.
“O evento vai muito além de uma feira agrícola ou leiteira, ainda que inclua ordenha de vacas ao vivo e o concurso da raça Holstein-Frísia, pois aposta na captação do interesse do público, através de um showcooking, por exemplo, mas também nas vertentes formativa e de divulgação por meio de uma série de palestras e da exposição com forte componente tecnológica”, aponta Miguel Corais, da organizadora de eventos IS INTERNATIONAL e director da feira.
Daí que o responsável sublinhe que “era manifestamente necessária uma feira mais abrangente e que pudesse comunicar não só com os profissionais, mas também com o público consumidor”.
Nesse sentido, e tendo até em conta a divulgação frequente de estudos contraditórios sobre o consumo de leite, uma das prioridades do evento é “clarificar as suas qualidades nutritivas e reposicionar este produto na mente do consumidor”, destaca, por seu lado, Carlos Diogo Salgueiro. “Este é um produto que faz falta numa dieta saudável”, assegura o mesmo responsável, recordando a tradição do sector no nosso País, onde existem 5 mil produtores de leite e um efectivo de 234 mil vacas, sendo o total da produção de 1,867 milhões de litros.
Grande parte dos produtores e o universo dos lacticínios e do sector leiteiro estão, por isso, presentes na feira, onde a Proleite, a Agros e a Lacticoop vão organizar ordenha de vacas ao vivo, todos os dias do evento, com um veículo a recolher o leite, criando assim para o público momentos de atracção suplementar que são, simultaneamente, lúdicos e didácticos.
Paralelamente, a Escola Profissional de Ponte de Lima realiza um showcooking, onde os principais ingredientes são os produtos lácteos, enquanto a Associação Portuguesa de Criadores de Raça Frísia promove um concurso nacional da principal raça leiteira.
Por outro lado, a estreia do Agri Milk Show, onde são esperados cerca de 10 mil visitantes (o bilhete custa 3 euros), destaca-se também por ter uma forte componente agrícola com enfoque na vertente da inovação tecnológica, considerada factor-chave no desenvolvimento e na competitividade das explorações.
Contribuir de forma decisiva para a preparação dos agentes do sector leiteiro e do agro-negócio face à abertura global dos mercados, valorizando a capacidade instalada e o avançado know-how já existente, são igualmente prioridades da feira, cujo programa abrange vários seminários e workshops sobre temas como robotização, reprodução, genética e nutrição animal. “Queremos fazer da feira uma plataforma de negócios e de conhecimento, com vista ao reforço da internacionalização. Por isso, preparámos também um grande fórum de reflexão e divulgação de inovações em termos de tecnologia, maquinaria, equipamento agrícola, investigação e biotecnologia”, acrescenta Miguel Corais.

Afirmando-se convencido de que “tanto os próprios agentes como o público virão ao Agri Milk Show ganhar uma nova ideia do sector e confiança na sua sustentabilidade e no enorme potencial de Portugal nesta matéria”, o director doa feira revela querer torná-la uma referência do sector, “fortalecendo toda a cadeia produtiva e integrando-lhe também o produto final, tendo associados os factores qualidade, nutrição e saúde”.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

SALA 117 reúne obras de Armanda Passos

“Sobre Papel" é o nome da exposição que marca o regresso da consagrada pintora duriense Armanda Passos às exibições individuais em galeria, na cidade do Porto cuja inauguração está marcada para 12 de novembro, às 17h00, na SALA 117, no Porto, mais precisamente na Rua Damião de Góis.

Depois de alguns anos sem expor individualmente em galerias Portuenses, Armanda Passos escolheu a galeria SALA 117, para possibilitar a contemplação e redescoberta de alguns dos seus trabalhos, num total de 24 obras em gouache, pastel seco e aguada, que realizou nos anos 80 e 90.
Sempre presentes os traços, as mulheres, os bichos e as cores vivas tão característicos da obra de Armanda Passos, os 24 trabalhos seleccionados para expor agora na SALA 117 parecem evocar a imaginação, a liberdade, a saúde, como refere a poetisa Adília Lopes na introdução do catálogo. Aí fala mesmo de “desenhos infantis e adolescentis que lembram graffiti de maio de 68 (‘L’imagination prend le pouvoir’ e ‘Dessous les pavés, la plage’)”, confessando que os quadros de Armanda Passos lhe dão vontade de voltar a experimentar vivências da sua própria infância.
Com esta exposição individual, Armanda Passos dá-nos a ocasião de ter as mesmas ou outras sensações, consoante a interpretação das suas pinturas que possamos fazer ao vaguear demoradamente por uma exposição integralmente dedicada a um período magnífico da sua obra, as duas últimas décadas do século passado.
Inaugurada há cerca de um ano, a galeria SALA 117 beneficia da experiência acumulada dos seus promotores, ao longo de vários anos, na divulgação da Arte Contemporânea, numa linha de permanente procura e selecção de novos artistas, paralelamente com a mostra de nomes consagrados que constituem investimentos seguros, quer para coleccionadores quer para os apaixonados por arte.
Nesse espírito, e após já ter exposto trabalhos de artistas como Baltazar Torres, Helena Magalhães, José de Guimarães, Júlio Resende ou Sílvia Simões, este espaço abre agora as suas portas a um dos maiores nomes da pintura portuguesa – Armanda Passos - com a exposição “Sobre Papel”. A artista, aliás, já está representada no acervo da SALA 117, a par de Ângelo de Sousa, Arpad Szenes, Bengt Lindstrom, Fernando Lanhas, José Rodrigues, José Pedro Croft, Júlio Pomar, Júlio Resende ou Pedro Calapez, entre outros.
“Sobre Papel" fica patente de 12 de Novembro até 17 de Dezembro, na Galeria SALA 117, Rua de Damião de Góis nº 200, de segunda a sábado, das 15h-19h. (www.sala117.com)
Sobre Armanda Passos
Nascida no Peso da Régua, em 1944, licenciou-se em Artes Plásticas pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, onde seria monitora de Gravura (1977-79). Vive e trabalha no Porto, tendo começado a expor em 1976. Premiada pelo Ministério da Cultura em 1984, participou em numerosas exposições individuais e colectivas, e representou Portugal em várias bienais internacionais.
Sobre a obra de Armanda Passos escreveram Fernando Pernes, Joaquim Matos Chaves, Mário Cláudio, José Saramago, Vasco Graça Moura, António Alçada-Baptista, David Mourão-Ferreira, Urbano Tavares Rodrigues, Arnaldo Saraiva, Eduarda Chiote, Armando Silva Carvalho, Álvaro Siza, Eduardo Prado Coelho, Fernando Guimarães, Lídia Jorge, Mia Couto, António Barreto, Luís de Moura Sobral, Raquel Henriques da Silva, José Augusto-França e Sylvie Deswarte-Rosa, entre outros.
A artista plástica está representada em mais de 55 colecções privadas e públicas, entre as quais a Fundação Calouste Gulbenkian - Centro de Arte Moderna, Lisboa; Fundação de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto; Museu Amadeo de Sousa-Cardozo, Amarante; Museu Abade de Baçal, Bragança; A Casa de José Saramago, Lanzarote; Palácio de Belém, Lisboa; Colecção Millennium BCP; Casa Fernando Pessoa, Lisboa; e Casa Camilo, S. Miguel de Seide.
Sobre a Galeria SALA 117
Constituída inicialmente como uma galeria itinerante, a SALA 117 dá particular atenção a projectos de relevante qualidade artística no domínio da Arte Contemporânea, pelo que a abertura do espaço na Rua Damião de Góis, no Porto, veio possibilitar um novo e alternativo ambiente, ponto de encontro entre artistas, obras de arte e público.

Os seus promotores, Olinda Magalhães e João Lopes, asseguram aos clientes um serviço de aconselhamento, avaliação e certificação de obras de arte.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

David Carreira e Ricardo Carriço são as estrelas do festival solidário “Portugal Music Fest”

O combate à violência doméstica e a prevenção do cancro da mama são dois dos objectivos do «Portugal Music Fest», festival solidário que o cantor brasileiro radicado em Portugal Márcio Conforti promove a 29 de Outubro, na Exponor, e que tem como cabeças-de-cartaz David Carreira e Ricardo Carriço.


Nos últimos dias, e para gáudio da organização e muito certamente do público, o actor, modelo e agora também cantor Ricardo Carriço foi a última grande aquisição do «Portugal Music Fest», prestigiando o evento com a sua presença. Ricardo Carriço lançou recentemente «O Meu Mundo» e pretende afirmar-se também como intérprete musical, depois de anos de sucesso no mundo da representação. No dia 29, fará um showcase e estará disponível para uma sessão de autógrafos.
O evento, cuja receita servirá para apoiar financeiramente a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e o Kastelo, a primeira Unidade de Cuidados Continuados Paliativos e Pediátricos na Península Ibérica, tem início pelas 09h00 do dia 29 e só terminará já de madrugada. Nesse período, as cerca de oito mil pessoas esperadas na Exponor poderão assistir a actuações das «Zumba Super Stars», assim como a momentos de dança, aulas de fitness, uma feira de comércio e gastronomia, para lá de muita animação, convívio e festa.
Um dos pontos altos do festival será, porém, a actuação de David Carreira, que promete levar o público ao rubro e que se associa a esta causa solidária, estando também disponível para uma sessão de autógrafos. Outra das estrelas do «Portugal Music Fest» é Kátia Aveiro, que para além de cantar, aceitou desde logo ser a madrinha do festival e vai também protagonizar uma sessão de autógrafos.
Por outro lado, esta iniciativa tem como embaixadora a actriz e ex-modelo Susana Werner, casada com o guarda-redes do Benfica, Júlio César, e celebrizada por várias telenovelas que passaram nas televisões nacionais
O programa integra ainda actuações do luso-francês Nelson Ritchie, sobrinho de Tony Carreira e cujo percurso musical foi impulsionado em 2008 com a atribuição do prémio «Artista Revelação» pela Romântica FM, bem como do próprio Márcio Conforti, um forte activista da solidariedade em Portugal.
O organizador do festival, que já anteriormente lançara a associação de cariz social «Um Por Todos, Todos Por Portugal», para apoio às famílias com dificuldades financeiras, dá assim mais um passo em direcção a esse objectivo com o «Portugal Music Fest» e a ajuda à APAV e ao Kastelo.
Márcio Conforti, que é também instrutor de fitness, declara o seu “forte empenho em contribuir para as nobres missões de duas tão importantes instituições” e revela ter já decidido que “o «Portugal Music Fest» não vai ser um evento isolado: é para ter continuidade e realizar-se, pelo menos, todos os anos”. O cantor sublinha que “existem em Portugal muitas famílias com necessidades e a precisarem de ajuda, mas há também várias instituições no terreno, com provas dadas de efectiva actuação solidária aos mais diversos níveis, que merecem ser apoiadas e incentivadas”.
Nesta primeira edição do «Portugal Music Fest», o preço dos bilhetes, que permitem assistir e participar em todo o evento, é de 10 euros se comprados antecipadamente. Para quem comprar no local o valor é de 15 euros. A aquisição pode ser feita em https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/39605-portugal_music_fest-exponor/ e nos lugares habituais.


terça-feira, 18 de outubro de 2016

In Beauty consolida-se como maior evento de beleza a sul do País

Mais de 25 mil pessoas passaram pelo recinto da MEO Arena, durante o último fim-de-semana, para conhecer as novas tendências e técnicas nas áreas da estética, cosmética, cabelos e unhas. 
A IV edição da In Beauty cimentou assim a sua posição, a sul do País, de feira líder, atraindo um público anónimo que não dispensa cuidados de beleza e um público profissional que deseja estar na vanguarda do setor em que atua.
Também várias figuras mediáticas passaram pelo MEO Arena conferindo assim a este evento um glamour muito especial, sublinhado pelos desfiles de moda de nomes como ‘Botton by Diana Pereira’ ou Eduardo Amorim. 
Sob o mote «Green is the new black», onde as essências naturais e as preocupações ecológicas tiveram uma especial relevância, Ricardo Pereira ou Luciana Abreu foram dois nomes conhecidos que não quiseram deixar de marcar presença, a que se juntaram Vanessa Martins, Joana Duarte, Raquel Loureiro, Dulce Garcia, Adriane Garcia, Rita Ribeiro, Mónica Sofia e Rubim.
A diretora da feira, Carla Maia, estava naturalmente satisfeita com o sucesso deste evento, enfatizando “os resultados obtidos pelos expositores, que em média subiram o seu volume de faturação na ordem dos 30 por cento”.
O novo espaço “Bairro dos Barbeiros”, o concurso “Challenge CACP Barber Shop” e a estreia do “Congresso Internacional de Esteticismo Profissional” foram outras das novidades desta In Beauty, a que se juntaram os já habituais workshops de unhas e shows de cabeleireiros, que marcam presença desde a primeira edição.


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

David Carreira e Kátia Aveiro são as estrelas do festival solidário “Portugal Music Fest”

O combate à violência doméstica e a prevenção do cancro da mama são dois dos objectivos do «Portugal Music Fest», festival solidário que o cantor brasileiro radicado em Portugal Márcio Conforti promove a 29 de Outubro, na Exponor, e que tem como cabeças-de-cartaz David Carreira e Kátia Aveiro.
O evento, cuja receita servirá para apoiar financeiramente a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e o Kastelo, a primeira Unidade de Cuidados Continuados Paliativos e Pediátricos na Península Ibérica, tem início pelas 09h00 do dia 29 e só terminará já de madrugada. Nesse período, as cerca de oito mil pessoas esperadas na Exponor poderão assistir a actuações das «Zumba Super Stars», assim como a momentos de dança, aulas de fitness, uma feira de comércio e gastronomia, para lá de muita animação, convívio e festa.
Um dos pontos altos do festival será, porém, a actuação de David Carreira, que promete levar o público ao rubro e que se associa a esta causa solidária, estando também disponível para uma sessão de autógrafos. Outra das estrelas do «Portugal Music Fest» é Kátia Aveiro, que para além de cantar, aceitou desde logo ser a madrinha do festival e vai também protagonizar uma sessão de autógrafos.
Por outro lado, esta iniciativa tem como embaixadora a actriz e ex-modelo Susana Werner, casada com o guarda-redes do Benfica, Júlio César, e celebrizada por várias telenovelas que passaram nas televisões nacionais
O programa integra ainda actuações do luso-francês Nelson Ritchie, sobrinho de Tony Carreira e cujo percurso musical foi impulsionado em 2008 com a atribuição do prémio «Artista Revelação» pela Romântica FM, bem como do próprio Márcio Conforti, um forte activista da solidariedade em Portugal.
O organizador do festival, que já anteriormente lançara a associação de cariz social «Um Por Todos, Todos Por Portugal», para apoio às famílias com dificuldades financeiras, dá assim mais um passo em direcção a esse objectivo com o «Portugal Music Fest» e a ajuda à APAV e ao Kastelo.
Márcio Conforti, que é também instrutor de fitness, declara o seu “forte empenho em contribuir para as nobres missões de duas tão importantes instituições” e revela ter já decidido que “o «Portugal Music Fest» não vai ser um evento isolado: é para ter continuidade e realizar-se, pelo menos, todos os anos”. O cantor sublinha que “existem em Portugal muitas famílias com necessidades e a precisarem de ajuda, mas há também várias instituições no terreno, com provas dadas de efectiva actuação solidária aos mais diversos níveis, que merecem ser apoiadas e incentivadas”.

Nesta primeira edição do «Portugal Music Fest», o preço dos bilhetes, que permitem assistir e participar em todo o evento, é de 10 euros se comprados antecipadamente. Para quem comprar no local o valor é de 15 euros. A aquisição pode ser feita em https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/39605-portugal_music_fest-exponor/ e nos lugares habituais.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

UNESCO celebra no Porto primeiro Dia Mundial da Bioética

O Dia Mundial da Bioética é celebrado pela primeira vez a 19 de Outubro próximo e o coordenador mundial do Departamento de Investigação da Cátedra de Bioética da UNESCO, o médico português Rui Nunes, assinala a data com uma sessão na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), que se inicia pelas 10h00.


A iniciativa enfatiza os valores que estiveram na base da instituição deste dia mundial, nomeadamente a Dignidade Humana e os Direitos Humanos, sendo ocasião para Rui Nunes se debruçar sobre "A Bioética e os Direitos Humanos", a que se segue a intervenção da deputada Isabel Moreira acerca de "Direitos Humanos e Direitos da Mulher".
Esta sessão, que inclui a atribuição do Prémio Nacional de Bioética, conta com a participação de Ana Martinho, presidente da Comissão Nacional da UNESCO, Sebastião Feyo de Azevedo, Reitor da Universidade do Porto, Amélia Ferreira, diretora da FMUP, Miguel Guimarães, presidente da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos, Carlos Vital e José Gallo, respetivamente presidente e diretor do Conselho Federal de Medicina do Brasil, e ainda de Guilhermina Rego, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto.
A Bioética pode ser definida, genericamente, como a disciplina que pugna pelo equilíbrio entre os princípios morais e o conhecimento moderno, submetendo assim a aplicação da ciência e da tecnologia a um conjunto de valores que têm por base a dignidade dos seres vivos e do Planeta, não deixando de privilegiar o ser humano. Questões tão variadas como a transplantação de órgãos, a eutanásia, a igualdade de género, a clonagem ou a discriminação sob qualquer prisma são, por isso, focadas pela Bioética, que acaba por ter uma dimensão interdisciplinar entre diversas ciências, com particular incidência nas ligadas à saúde. Assim, a grande evolução registada nas últimas décadas a nível científico, sobretudo na medicina e na biologia, suscitou também uma importância crescente da Bioética, designadamente no seio da UNESCO, que promove a sessão no Porto e em várias outras cidades de todo o mundo.
A bioética tem vindo a ganhar relevo no seio da UNESCO, sobretudo no último ano, com a instituição do Dia Mundial e com a criação da Cátedra que tem por principal objectivo coordenar e estimular uma rede internacional de institutos de formação em Bioética (International Network – UNESCO Chair in Bioethics), associando-se a escolas de ensino superior, tanto em países desenvolvidos como em países em desenvolvimento.
O coordenador mundial é o médico portuense Rui Nunes, que assim conquistou projecção neste domínio para Portugal e para a FMUP, onde lecciona.
Além de responsável e coordenador à escala mundial pelo Departamento de Investigação da Cátedra de Bioética da UNESCO-Haifa, após ter sido convidado a criar a unidade portuguesa da mesma Cátedra, Rui Nunes é presidente da Associação Portuguesa de Bioética e do Conselho Consultivo da Entidade Reguladora da Saúde, tendo sido o principal impulsionador da criação da figura do “Testamento Vital” em Portugal.


quinta-feira, 6 de outubro de 2016

PortoJóia cresce em todas as frentes e avança com o ICONIC em Lisboa

O crescimento superior a 10% no número de visitantes profissionais, que superaram os 11 mil, e de 20% em número de expositores, que ultrapassaram os 150, são duas das marcas da PortoJóia – Ourivesaria, Joalharia e Relojoaria, que terminou neste domingo, na Exponor.

"Neste momento em que as empresas evidenciam ainda muita prudência, os números são extremamente significativos e, ao mesmo tempo, reforçam a nossa decisão de apostar num novo evento virado a Sul", afirma Amélia Monteiro, diretora da PortoJóia.
A novidade chama-se "ICONIC", acontece já entre 7 e 9 de abril no Convento do Beato, em Lisboa, e vai ser muito mais do que uma réplica da PortoJóia, aponta a responsável. Sendo uma feira profissional, terá um dia aberto ao público em geral. Mas Amélia Monteiro revela também que "o ICONIC vai ter um formato inovador e vai estabelecer a ligação com outros setores e interesses, indo ao encontro das necessidades e expetativas do consumidor final, cada vez mais curioso em conhecer as novidades do setor da ourivesaria e joalharia".
A novidade assenta no conceito "Jewellery, Fashion and Lifestyle", o que traduz a vontade de conjugar a joalharia e a moda num formato apelativo, tanto para profissionais como para consumidores finais, e que pretende assumir-se como farol de tendências para um estilo de vida sofisticado e de bom gosto.
"É um passo lógico após 27 edições da PortoJóia com sucesso crescente e face à evolução do mercado", justifica Amélia Monteiro, confiante no mote do ICONIC: "The future will be powerful".

Inovar e mundializar!
A própria PortoJóia tem vindo a reajustar-se de ano para ano, de modo a antecipar as vontades do mercado e estimular a criatividade com vista à competitividade, até além-fronteiras. E a 27ª edição foi disso prova, mais uma vez, também ela com novidades, de entre as quais se destacou o lançamento dos “Prémios Best of by PortoJóia”, uma espécie de "globos de ouro" do setor. A entrega dos galardões aconteceu durante um glamoroso jantar no novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, que constituiu um momento de contemplação da vitalidade da ourivesaria nacional para cerca de 180 convidados, entre os quais algumas figuras públicas que há algum tempo dão a cara por marcas de renome, como Sónia Araújo ou Sissi.
Sete categorias estavam a concurso e os prémios distribuíram-se entre consagrados e jovens valores da ourivesaria. Romeu Bettencourt foi o «Designer Revelação», Maria Leão Torres venceu como «Melhor Inovação» e a «Melhor Loja Online» foi a da OMNIA. O prémio de «Melhor Loja Física» foi atribuído à Camanga, enquanto a Alcino Silversmith venceu como «Melhor Montra». O «Melhor Stand da feira» deste ano foi considerado o da Victória Cruz e a «Melhor Montra Stand» a da Eugénio Campos.
Foi ainda atribuído o «Prémio Carreira» a Manuel Alcino, empresário e antigo dirigente da AORP - Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal.
Outro dos momentos altos da PortoJóia 2017 foi a apresentação, em 'première' mundial, da nova campanha de promoção internacional da ourivesaria portuguesa pela AORP. Trata-se de um investimento de 750 mil euros e tem como protagonista a supermodelo e atriz Milla Jovovich.
O programa desta 27ª edição integrou também o novo espaço "Trendspot" de antecipação de tendências, assim como mais uma edição dos "Prémios PortoJóia Design" para promoção de jovens profissionais. Patricia Franco foi a grande vencedora desta edição, enquanto Rafael da Cunha Vale e Patrick da Luz foram distinguidos com a ‘Menção Honrosa’, todos alunos do Cindor. 
A "Academia PortoJóia" de estímulo aos novos negócios, o "Guia Portuguese Jewellery", que visa aproximar as marcas e os consumidores, e uma série cocktails de negócios e workshops, com o objetivo de conferir maior competitividade aos profissionais de um setor que movimenta para cima de mil milhões de euros, foram outras das iniciativas que tiveram lugar nesta Portojóia.


"Verso" do mágico Helder Guimarães conquista imprensa e famosos da Broadway

Nomes destacados do mundo das artes, designadamente da Broadway, estão a afluir ao “Verso”, o espectáculo que o mágico português Helder Guimarães estreou em Nova Iorque, na semana passada, e que conquistou desde logo a imprensa norte-americana.

“Um mestre da ilusão” (The New York Times), “Um dos melhores mágicos intimistas do mundo” (Time Out New York) e “Um ás de trunfo” (The Huffington Post) são alguns dos títulos com que os jornais estão a noticiar a nova performance do prestidigitador português e que têm atraído à plateia produtores, realizadores, guionistas e atores da Broadway e de Hollywood. Entre eles estão Darren Aronofsky ("Noé" e "O lutador/The wrestler"), Stephen Sondheim (compositor de "Sweeney Todd" e de séries como "Castle" e "Os Simpsons"), Larry Willmore ("The Bernie Mac Show") e Frank Oz (“Rua Sésamo” e “Os Marretas”).
Hélder Guimarães já anteriormente apresentara a sua arte de magia com cartas nos palcos nova-iorquinos, mas esta é a primeira vez que um português é protagonista do espectáculo, além de que é também a primeira vez que toda a equipa criativa é composta por portugueses.
O “Verso”, cuja estreia mundial aconteceu no Porto, cidade-natal do mágico radicado em Hollywood, tem registado casa cheia e continua com apresentações agendadas até Janeiro do próximo ano no New World Stages, o célebre complexo nova-iorquino de artes performativas, localizado no coração de Manhattan e que recebe galas como as dos Tony Awards, Guinness World of Records e prémios Pulitzer, entre outras.
Nesta primeira semana de exibições, Helder Guimarães contou também já na assistência com Seth Godin (empreendedor, autor de livros sobre negócios e orador) e Alex Bornstein (atriz e comediante conhecida como a voz de Lois Griffin na série de animação "Family Guy"), que se juntam a uma extensa lista de famosos que se deixaram seduzir por este e por anteriores espectáculos do mágico, entre os quais Eva Mendes, Barbara Streisand, Steve Martin, Brooke Shields, Elizabeth Hurley, Woody Allen, Maria Sharapova e Aimée Mann.
Intimista e enigmático, o espectáculo de magia com cartas “Verso” é recheado de animação e sai do modelo tradicional das performances de magia, em virtude da postura que vem sendo imagem de marca de Helder Guimarães e também da criatividade da equipa que assegura a produção: Catarina Marques (direção artística), Rodrigo Santos (encenação), Pedro Vieira de Carvalho (desenho de luz) e Pedro Marques (banda sonora).


In Beauty antecipa novidades e tendências nos cuidados de beleza

Barbas disputam atenção com cabelos, nail art e estética

O segmento da sofisticação masculina junta-se aos vários interesses da mulher moderna em termos de beleza pessoal para disputar os focos da In Beauty – Feira Internacional de Estética, Cosmética e Cabelo, que está de regresso ao MEO Arena, em Lisboa, entre 15 e 17 de outubro.

"O homem moderno, urbano e sofisticado assume cada vez mais as suas preocupações com hábitos saudáveis e com cuidados de beleza. Era mais do que justificado conceder-lhe mais atenção e ir ao encontro dos seus interesses com espaços específicos na In Beauty", explica a diretora da feira, Carla Maia.
Nesse espírito, surge o "Bairro dos Barbeiros/Barbers Corner", dedicado às técnicas de barbearia e espelhando o reaparecimento desta. Além disso, vão estar presentes alguns dos melhores barbeiros do país, pois o programa inclui a II edição do concurso "Challenge CACP Barber Shop", promovido pelo Clube Artístico dos Cabeleireiros de Portugal com o objetivo de fomentar novos talentos no mercado da beleza masculina.
Para além desta novidade, a quarta edição da In Beauty, contará também, e como já vem sendo habitual, com fashion shows que inspiram os profissionais de cabelos, com as tendências de cores que dominam a nail art, assim como a filosofia zen que dá o mote para a área da estética. Esta última conta, ainda, com o I Congresso Internacional de Esteticismo Profissional, uma parceria entre a In Beauty e a ANEP (Associação Nacional de Esteticismo Profissional) e que tem como convidada de honra a diva do teatro e da canção Rita Ribeiro.
Outras caras conhecidas passam também pela feira, seja em visita ou em promoção de diversas marcas, estando já confirmadas as presenças de nomes como Vanessa Martins, Joana Duarte, Diana Pereira, Adriane Garcia, Merche Romero, Filipa Castro, Mónica Jardim, Mónica Sofia e Rubim.
É, por isso, num ambiente recheado de glamour que o grande evento da beleza, do estilo e do bom gosto espera receber mais de 20 mil visitantes, entre profissionais e público em geral, tendo por mote "Green is the new black".
"Queremos dar relevo à verdadeira origem e essência da beleza, em que os tons da natureza são privilegiados", explica Carla Maia, recordando que "as essências naturais nos cosméticos e as preocupações ecológicas são um tema com relevância cada vez maior para as marcas e para os consumidores, não só pelas preocupações ambientais, mas também porque se associa crescentemente à qualidade de vida e aos hábitos saudáveis".
Paralelamente, os shows de cabelos, campeonatos de nail art e workshops de unhas vão desenrolar-se ao longo dos três dias da In Beauty, com vários profissionais de renome a demonstrarem novas técnicas e a revelarem as tendências da próxima estação, nomeadamente em termos de cores, técnicas e estilos.

HORÁRIOS
15 de outubro – 14h00 / 22h00 | aberta ao público
16 de outubro – 10h00 / 19h00 | aberta ao público
17 de outubro – 10h00 / 19h00 | SÓ PARA PROFISSIONAIS