Número total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de abril de 2016

‘Cabriz’: o Dão está na moda

Os vinhos Cabriz Reserva 2012 e Cabriz Colheita Seleccionada 2014 acabam de ser distinguidos pela prestigiada publicação norte-americana “Wine Spectator”, que lhes confere uma projecção destacada perante os consumidores daquele importante mercado e a nível mundial.

O editor-chefe daquela que é considerada a publicação- barómetro do sector, Kim Marcus, ficou seduzido pela região do Dão na sua análise periódica a vinhos de todas as origens, revelada no passado dia 30 de Março, e atribuiu elevadas pontuações a dois vinhos Cabriz.
De acordo com a conceituada opinião do referido editor o "intenso e rico" Cabriz Reserva 2012, nascido das castas Touriga Nacional, Alfrocheiro e Tinta Roriz, conquistou 91 pontos no mais recente ranking. 

Já o Cabriz Colheita Selecionada 2014, com origem nas mesmas castas, também encantou Kim Marcus, que lhe atribuiu 90 pontos. Este vinho destacou-se pelas “notas de chocolate, especiarias e tostados no aroma”.

Estas importantes classificações dos vinhos da Global Wines revelam-se importantes contributos para elevar a um patamar mundial a imagem de uma das principais regiões vinícolas nacionais e reforçar assim o potencial de penetração dos vinhos lusos no mercado norte-americano.

As distinções vêm mesmo reafirmar a identidade dos vinhos Cabriz, já tidos como sinónimo da elevada qualidade do Dão, o que confere à região um carácter de embaixador dos vinhos portugueses no mundo e sustenta que o Dão está na moda entre os mais exigentes apreciadores e especialistas.

Sobre a Dão Sul/Global Wines 

A Dão Sul/Global Wines foi criada em 1989, focada nos vinhos do Dão, mas detém actualmente diversas quintas que lhe permitem actuar nas principais regiões vinícolas portuguesas, nomeadamente Vinhos Verdes, Douro, Dão, Bairrada, Lisboa e Alentejo, bem como no Vale de S. Francisco, no Brasil. Os diversos vinhos com a chancela Dão Sul/Global Wines somam prémios internacionais e conquistam reconhecimento público como produtos de alta qualidade. Nos últimos anos, a empresa fez investimentos nas suas áreas produtivas - vinha, recepção, vinificação, armazenagem e engarrafamento –, implementou o sistema de HACCP, recebeu a certificação do Sistema de Gestão de Qualidade segundo a norma ISO 9001, e, mais recentemente, a exigente certificação IFS (International Food Standard).
Quase todas as quintas têm uma vertente enoturística.